sábado, 5 de dezembro de 2015

Sublime amor

A poesia dorme aguçada sobre palavras cansadas
Exibidas em técnicas de aperfeiçoamento de escrita
Tem horas que a liberdade grita
Querendo versos soltos
Que não tenham palavras rebuscadas
Desencantadas de inspiração
Acho mesmo que o coração das palavras
Preferem sobre todo erro ou dor
Falar do melhor sentimento
Do grandioso e sublime amor!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário