quarta-feira, 28 de maio de 2014

Aprendiz

Poesia que anoitece,
Tempo giratório,
O passado nem sempre nos faz feliz,
Mas como aprendiz,
É melhor tecer um bom presente,
Ser consciente de saber,
A vida sem amor não conduz a paz.

Manu Kelé!

segunda-feira, 26 de maio de 2014

domingo, 25 de maio de 2014

Sete versos no mar

Sete versos no mar,
O sol esquentando as cores,
Sorriso de pescador,
Peixe pescado ainda vivo,
Vida que continua em terra,
Alegria,  limão,
Feijão de corda,
Farinha, baião,
O coração se fortalece com simplicidade,
Por toda a minha idade,
Ouvir as ondas,
Pintar nas noites o olhar com estrelas,
São mesmo melhores poemas sentidos,
Respiremos então o sopro de Deus.

Manu Kelé!


Céu da paz

No céu da paz,
Um verbo torto, 
Corta a carne da justiça,
Uma bola de ferro e fogo,
Passa dilacerando corpos quase indefesos.
A mágica das promessas políticas,
Será tirar da cartola, 
A revolta dos insatisfeitos, 
Depois de realizados todos os enganos, 
A falsa política entrará pelo cano...
Uma multidão de sem nome, sem terra, sem educação, sem justiça e saúde,
alcançarão todo poder!

Manu Kelé!

sábado, 24 de maio de 2014

Castelos

Teu jeito de princesa,
Desconstrói os meus castelos,
Não quero mesmo ser príncipe de nada,
Sou um misero poeta,
Que te oferece o mar,
O vento que respiramos,
E o amor pra toda eterna idade,
Que estivermos juntos.

Manu Kelé!

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Melhor energia

Água da palavra,
Rio inspiração,
Nuvens de flores,
Perfume do mar,
Sol rosa entardecer,
Querer bem,
Ainda é a melhor energia da vida.

Manu Kelé!

sábado, 17 de maio de 2014

Loucas palavras

Quando as palavras ficam loucas,
Tiro da boca um gosto de azul,
Do sol da inspiração brotam pássaros,
Com penas de nuvens,
Que flutuam cantando,
A cristalina e cega beleza do amor.

Manu Kelé!

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Futuro

Em que futuro ou muro se esconde o gosto do novo?
Em estrelas multicoloridas?
Em respostas atrevidas de abrir novos caminhos?
Carinhos e enjoos?
Vou sem asas pelo céu do gostar,
Mas quero ser melhor,
Mesmo que as vezes haja escuridão,
Meu coração será capaz de construir estradas de luz,
Pois o que me conduz é a verdade do amor.

Manu Kelé!

O importante é ser feliz

O importante é ser feliz,
Mesmo que durante constelações inteiras de luz você não escreva um poema,
Ser feliz é importante,
Seja um gigante,
Contra toda violência,
Tenha paciência na hora de entrar no ônibus,
Dê prioridade a mulheres, crianças e idosos,
O importante é ser feliz,
Mesmo que você tenha um chafariz jorrando ouro liquido,
Ele jamais vai conseguir comprar um amigo de verdade,
Desinteressado nas coisas monetárias,
Interessado na partilha do verdadeiro amor.

Manu Kelé!

quarta-feira, 14 de maio de 2014

A chuva é poesia

A chuva é poesia,
Molha o verbo,
Esfria a alma,
Quero cobertor de orelhas,
Beijo bem quentinho,
Carinho do meu amor,
E uma flor que gire o sol no amanhecer.

Manu Kelé!

terça-feira, 13 de maio de 2014

Poema para João Luiz


Era um menino que não tinha limite para o carinho,
Gostava muito de cantar,
Mesmo sendo um pouco desafinado,
Sua alegria acalmava as notas,
De tão bom que era o João foi chamado,
Pois do outro lado do lado de lá,
Onde imaginamos que a vida é melhor do que a nossa daqui,
Estavam precisando da sua alegria,
Como é melhor acreditar que tudo é designo de DEUS,
João Luiz atendeu ao chamado,
Para nós que não nos acostumamos com isso é chato,
Mas aquele que determina o destino está grato,
Pois o João Luiz cumpriu sua missão,
De dar alegria ao nosso coração!!

Manu Kelé!



sábado, 10 de maio de 2014

Pra fazer soar poema

Não tenho asas pra voar,
Mas palavras de fazer soar poema,
Brincar com o som das cores,
É só pra quem tem alma caleidoscópica,
Será possível alcançar um imaginário infinito?
Enquanto não consigo acalmar minha inspiração,
Me poetizo toda manhãzinha com o calor do sol.

Manu Kelé!

sexta-feira, 9 de maio de 2014

O caminho das palavras

O caminho das palavras não se acalma com o silêncio,
É preciso vibrar o verbo,
Colorir o verso,
Fazer voar a imaginação,
O caminho do poeta,
É de flores e espinhos,
Repleto de ninhos,
De pássaros encantados,
Que sonham cantar a liberdade,
A melhor verdade vai ser anunciada,
Quando a espada da partilha silenciosa do saber,
Cortar as forças e veias do maldito capital.

Manu Kelé!

terça-feira, 6 de maio de 2014

Voa palavra

Voa uma palavra entre o verso,
Erguida está,
Flutuo em sentimentos,
Leve leve leve,
É sempre o estado do coração,
Inundado no céu do amor.

Manu Kelé!

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Olhar do céu

Noite suave,
Olhar de céu,
Lua dançante,
Nuvens alegres,
Em cada estrela uma certeza,
A luz de Deus faz cirandar o universo.

Manu Kelé!

Lapidar

Lapidar palavras não forma diamantes, mas sentimentos com valores que nem todos conseguem alcançar.

 Manu Kelé

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Tempo do poema

Senti borboletas transparentes atravessando o meu poema,
As cores ficavam nas palavras,
O verbo voou de emoção,
O coração do verso cheirou a jasmim,
Tudo em mim era pura viagem,
Conseguia tocar mar e céu dos desejos,
O som do sol,
Clareio minha felicidade,
O tempo do poema,
Ficou circular,
Na febre da alegria,
O melhor acontecia,
O delírio,
A emoção.

Manu Kelé!

Luz inspiração

O gosto do mar ficou nos meus olhos,
Um gosto de sol na boca,
Horizonte amarelo,
Entardecer,
A noite cresceu,
A lua girou,
Estrelas dançaram,
A luminosidade da inspiração,
Fez o meu coração vibrar poesia.

Manu Kelé!