sábado, 5 de dezembro de 2015

Som das estrelas

Quando o teu silencio impera
O som das estrelas me acalma
A porta aberta da saudade
Venta segundos quase infinitos
Os olhos ficam molhados
Os sentimentos salinizados
A tua falta faz doer um mar inteiro de emoção
O coração pulsa poetizado a esperança
De numa dança de felicidade
Você quebra a velocidade do silencio
E num doce vento
Preenche o meu universo de palavras
Carregadas de carinho e amor.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário