quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Se não existisse o amor

Se não existisse o amor certamente o mundo seria apenas uma bola de fogo queimando na eternidade acredito que ele é a energia capaz de transformar o caos em plena felicidade!

Manu Kelé!

The end

O tempo tá se esgotando
Sei que vou morrer
Meu sucessor será bem melhor
Repleto de alegria e saúde
Quem sabe trará justiça
E melhor distribuição das riquezas do mundo !(Utopia)

Manu Kelé!

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Acreditar

Na janela das palavras abriu-se um clarão
A razão quis entrar mas o verso impediu
E toda inspiração sorriu
Pois voar de poesia
É só pra quem abre a alma pra loucura
E começa a acreditar
O amor é único sol capaz de fazer brilhar a paz por toda humanidade.

Manu Kelé!

Flor de pessoa

Entre livros e literatura
O destino nos encontrou
Você uma flor de pessoa
A felicidade revelou
Que é uma doce verdade
Que te amo como filha
Isso é uma maravilha
Sentimento de família
Abençoado bem querer
Revelação de paz
Amor da graça de Deus.

Manu Kelé!

Encruzilhada

Na encruzilhada das palavras
A proteção do santo
O verso vibra demanda positiva
Ativa vontade do bem
E tudo que vem do melhor pensamento
É energia e complemento para uma vida feliz
Saravá todas as entidades!

Manu Kelé!

Graça de Deus

É tão lindo viver
Sentir as cores do dia
Olhar as nuvens  macias
Respirar as palavras desse poema

Viver é realmente lindo
O sol sorrindo
O céu se abrindo
Marcando a alma de azul

É tão bom viver
As vezes nem sei dizer
Melhor silenciar
Deixar o tempo vibrar com a graça de Deus.

Manu Kelé!

Flores para os meus amores

Desejo dar flores para os meus amores
Da cor do desejo
Do sabor do bem querer
Da suavidade do céu
Do fulgor da emoção poética
Da profética forma de encontrar Deus.

Manu Kelé!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Fogo paixão

O fogo das palavras ardia no verso em complexo sentimento de paixão !

Manu Kelé!

Ser poeta

Ser poeta não é um acaso
É abrir a alma
E com toda calma se deixa dominar pelas palavras
De corpo e coração
Até esgotar a tentativa de aflorar toda emoção no sentido do verso.

Manu Kelé!

Mirar-te

O teu olhar é poesia
Doce magia
Inspiração de acalmar deuses
Imagina eu
Das vezes que o flertei fiquei sem chão
O coração perdeu a razão
Voou com tanta beleza
Pousou na certeza
Mirar-te é uma das melhores artes dessa vida.

Manu Kelé!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Chico sabia

Quando dá certa hora no verso
Tento descansar as palavras
A paciência pode resolver problemas infinitos
O  Chico sabia
Quando o sol da razão dava uma caída
A melhor saída era deixar o vento levar toda tempestade
Na minha idade melhor acalmar palavras acalentar inspiração
Deixar o coração amar num mar de poética calmaria.

Manu Kelé!

Quem

Quem sustentará as estrelas flutuantes desse poema?
Quem degustará o azul desse céu ?
Quem arderá girassóis inteiros de inspiração?
Quem acalmará esse coração girador de tanto bem querer?
Quem me fará sair do sonho de voador encantador de palavras?
Quem irá tocar o silencio pleno ?
Quem sentirá o extremo amor que transformará corpo e alma em um só coração?

Manu Kelé!

Sonhei

Corpo inteiro coberto de mm
Estava colorido
Sentia na inspiração um sabor indiscutivelmente  bom
As palavras estavam doces
Gostosas de ouvir e degustar
Foi um sonho antropofágico
Mágico poema comestível.

Manu Kelé!

Magia do amor

Não consigo pesar palavras
Elas flutuam suavemente na minha imaginação
Voam espaço a fora do verso
Querendo ocupar a geografia dos corações
As emoções são desenhadas em caminhos sonoros
Que soam na inspiração até traduzir da melhor forma possível
A contente e universal margia do amor.

Manu Kelé!

domingo, 27 de dezembro de 2015

De corpo e alma

As vezes a poesia bate tão forte que as palavras não alcançam aí melhor mesmo silenciar e sentir profundo de corpo e alma!

Manu Kelé!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

A poesia

A poesia é festa
Palavras que dançam nos sentidos
Gentileza para os ouvidos
Musica para os instrumentos

A poesia é o belo
Retrato singelo
Da vida a fotografia

A poesia é tudo
O mundo
O silencio
A explosão da emoção

A poesia é nada
Vazio de saudade
Universo da verdade
Morada fugaz da mentira.

Manu Kelé!

Tão poesia

O azul do céu é tão poesia que esvazia as palavras impera então o silêncio o verso maior é o ato de olhar e deixar a alma calma com tanta beleza!

Manu Kelé!

Miragem

Vi na minha frente o azul
Parecia mesmo miragem
Imagem perfeita poesia
Nuvens macias e o céu vibrante
Gigante quadro pintado pelo criador
Sem fazer esforço
Suave gostoso senti o amor de Deus em mim!

Manu Kelé!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Sinto poesia

Me sinto poesia quando fecho todas as portas da minha alma para os males do mundo e exercito em crescente plenitude os sentidos do verdadeiro amor!

Manu Kelé!

Escrever por escrever

Escrever por escrever o que ninguém vai ler é o mesmo que ver TV de costas com os ouvidos tampados!

Manu Kelé

Oco do mundo

Tenho certeza que o oco do mundo não é mais profundo do que a minha insanidade e acho mesmo que por traz de toda verdade que se arvora absoluta existe uma resistente mentira querendo gritar!
Manu Kelé!

Versos afiados

Tenho medo de versos afiados
Podem mesmo cortar sentimentos lapidar emoções
Quando os corações se encontram com as palavras
Tudo pode acontecer
Sofrer chorar sorrir
Podemos ir ao encontro de um êxtase poético
Onde o mais profético
Será sentir de alguma forma um amor perfeito no coração!

Manu Kelé!

Exploração

Sentado na ponta de uma estrela localizada ao lado direito do universo desse verso observo:
O mundo é estranhamente desigual na sua economia
E todo dia morrem centenas pessoas de fome
O nome disso é exploração
E tenho plena certeza que o coração de Deus não fica contente com tamanha injustiça!

Manu Kelé!

domingo, 20 de dezembro de 2015

Todos os dias

Passo a noite contando estrelas tentando amenizar a saudade
Que arde nas palavras e no verso
Confesso que durmo seis horas e meia
Me rodeia um sensação paradoxal
Não é normal rir e chorar ao mesmo tempo
Só por sentir na alma o calor do astro rei
Só sei serei eternamente apaixonado
Mesmo que seja errado criar uma nova paixão todos os dias!

Manu Kelé!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Oxóssi

Nessa noite iluminada pela energia de Oxóssi
Nenhuma palavra saíra da minha inspiração
Para fazer meu coração infeliz
Me fiz de paixão iludida
Mas já encontrei saída
As dores da vida nos elucida os caminhos
Estou rodeado de  muitos carinhos
Nunca me senti tão preenchido de amor
Salve a mata
Salve a caça
Salve graça e alegria
Salve a boa companhia
De todas as entidades do bem!

Manu Kelé!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Mesmo sem querer

Quando mesmo sem querer as lágrimas tomam conta do sentimento é porque o vento da inspiração não consegue pingar palavras mas um sentimento molhado de dor ou alegria!


Manu Kelé

Chocolate com pimenta

Estou com um gosto torto de palavra rasgada na boca
O estomago está embrulhado
Pronto pra desengulir toda raiva que possa existir nessa vida
Melhor mesmo é sentir a paixão
Que dá no coração um gosto de chocolate com pimenta
Que a gente quase não aguenta de frio e calor
De todo sabor de um amor que nos domina mesmo sem a gente querer!

Manu Kelé!


Coração alma e vida

A distância
A saudade
Arde no poema  e na vontade do abraço
Os traços da memória no rio de risos no mar da nossa alegria
Mas o que me contagia é a esperança
De numa dança de afetos te sentir perto
Viver o nosso amor
Pois o calor de Deus nos fez pra não vivermos em separação
Te amo de coração alma e vida.

Manu Kelé!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Tempo do poema


O tempo do poema passava tão suave que fazia cocega no passado e alegrava o presente!

Manu Kelé!

Irmãs

Três irmãs
Imãs do amor
Que Deus mandou
Com toda beleza
Que a certeza
Que o destino traçou!

Manu Kelé!

Borboletas no estômago

As janelas da minha alma estão abertas
É a hora mais certa da inspiração
A emoção se dilui entre palavras
Os sentidos pousam no verso
Com estremo gosto de borboletas no estômago
A paixão se reflete colorida em minha áurea
Paradoxo céu e mar de amar num  infinito enquanto dure.

Manu Kelé!



Lindas estrelas

O sol foi dormir
A noite já vem
Repleta de lindas estrelas
O céu vai sorrir
Daqui da janela desse poema
Vou respirar o ar da criação
Fazendo festa de vida e do amor
No pulsar do meu coração.

Manu Kelé!

Milagre da vida

Acordo o sol absorvendo sua alegria
No inicio do dia noto como é maravilhoso respirar o azul
Percebo que o melhor sentido para a nossa vida é o amor
O gosto dele nos leva degustar o sabor da felicidade
E se a realidade nos entortar o caminho
A reação pode ser abrir a alma para reacender a todo instante
A satisfação da ação do espirito de Deus no milagre da vida.

Manu Kelé!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Dois segundos


Dois segundos de poesia é tempo suficiente pra você dizer: TE AMO!!

Manu Kelé

Mil janeiros

Gostaria de absorver a boa energia da noite
Ser estrela do céu desse poema
E por mil janeiros iluminar o teu coração de felicidade.

Manu Kelé!

Palavra transparente

Palavra transparente faz a gente ver todos os lados dos sentidos
Nenhum poema nasce do nada
O coração guarda a palavra
Até o tempo em que numa safra florida da emoção
Ele brotará por inteiro com a calma de um amor verdadeiro.

Manu Kelé!

Qualquer coisa

Qualquer coisa depois do silencio pode ser poesia
Quando o coração se contagia de amor
Quando esse verso se abriu a flor do meu jardim sorriu
Você nem notou a estrela que brilhou no céu da minha emoção
Queria mesmo estar em teu coração feliz poema
Pois vai valer a pena meu sentimento te contagiar
Pode então tudo mudar mas nunca deixarei de te gostar
No melhor lugar do infinito vou sempre te amar.

Manu  Kelé!

domingo, 13 de dezembro de 2015

Poema de lua

Um poema de lua crescente
Rodopiou contente pelo céu da inspiração
O coração das palavras disparou
Seu brilho resplandeceu
E tudo isso aconteceu numa noite serena de amor!

Manu Kelé!

Tua beleza

A lua brilhou sorriso
Pra te deixar passar
As cores os sons silenciaram
O vento soprou suavidade
O coração da cidade ficou disparado
Por você
Delicado céu de poesia.

Manu Kelé!


Incendiar palavras

Tento incendiar as  palavras
Para esfriar a sede de inspiração
Mas o rio do desengano secou a sensação do poema
Nem vale a pena insistir
Parei de ouvir a voz do anjo
Que me ajudava a soprar os sentidos que desaguariam nesse verso.

Manu Kelé!

Cristo Salvador

Silencio diante da tua sabedoria
Bela estrela em vida
Luz de iluminar os céus
O menino dizia sorrindo para estrela que lhe mostrou o caminho da felicidade
E numa simples cidade que ninguém dava realmente nada por ela
Nasceu aquela extraordinária pessoa a que todos passaram a chamar de  Cristo o Salvador!

Manu Kelé!

sábado, 12 de dezembro de 2015

As estrelas tristes

Acalmei as estrelas tristes do meu verso
Mostrando pra elas o brilho do amor
É que elas estavam cegas de paixão
Cada coração só pulsava desejo
A luz do novo sentimento clareou o desapego
A liberdade pairou no interior de toda constelação
E numa ação de alegria superior
As estrelas passaram a sentir o verdadeiro amor.

Manu Kelé!

Amar

Amar sem culpa
Amar sem duvida
Amar por amar
Amar sem nada desejar
Amar por inteiro
Amar o verdadeiro amor.

Manu Kelé!

Ninho de inspiração

O amor é livre
Pássaro de carinho
O melhor ninho
Inspiração pra  um coração feliz!

Manu Kelé!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Loucura e lucidez

A paixão fascina alucina entontece não neguemos que ela acontece em um estagio de espirito entremeado de loucura e lucidez!

Manu Kelé !

Infinito do poema

Vento que eleva palavras a versos
Minutos infinitos confessos
Os melhores desejos de sentir
Não quero agir sem direção
Meu rumo é o teu coração
A inspiração incendeia de amor
A paixão gela em equilíbrio
O brilho da tua áurea é beleza completa
Que na dose certa colori o infinito desse poema feliz.

Manu Kelé!

Vou voar

Vou fazer voar palavras
Pro teu coração descodificar o meu amor
O som da emoção destilará as lágrimas de alegria
Gerando toda magia que possa encantar essa paixão.

Manu Kelé!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Giro

Minha emoção voa cor emergente
Me espraio contente no céu da inspiração
Quando imagino que tudo vai terminar
Meu coração gira a paixão
Que circula os sentimentos sem tempo pra acabar.

Manu Kelé!

Sabores

Não meço palavras pra fazer acontecer poema
Mas só vale a pena se o sentimento aflorar
Jorrar das palavras cores
Soar do mar do teu olhar os sabores
De todos os beijos que ainda vou te dar.

Manu Kelé!

Sonhar poema

Vou fazer dormir palavras
Sonhar poema de cor
Pra enfeitar teu coração
Com o som do meu amor

Manu Kelé!

Afio palavras

Afio palavras com um sorriso de lagarto
O quarto em que durmo é a rua
Estou mesmo nua de pertencimentos
Não tenho alimento
Sou amiga da fome
Meu nome miséria
Uma das piores coisas do mundo
É não ter absolutamente nada.

Manu Kelé!

As pedras do caminho

As pedras do caminho não sorriem
São ríspidas e desencantadas
Estão sempre zangadas com você
Então melhor reconhecer
Dentro do seu ego
Fora do seu Idi
Resisti um lado que não pensa
Que faz o contrario e dispensa a ponderação
Então melhor meu irmão contar até dez
Antes de meter as mãos pelos pés fazer alguém sofrer
E depois se arrepender e chorar profundamente de alma e poesia.

Manu Kelé!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Enlouquecido

Estou enlouquecido de versos e poesias
Mesmo fazendo dias que a lua cheia passou
Me deixou em luz e inspiração
Fez meu coração voar
Agora amar é tão intenso
Que sinto no vento
O sopro de Deus.

Manu Kelé!

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Sensatez

A velocidade do poema
Não determina o tempo da palavra
Que quer calma e sensatez
Pra expressar mais uma vez
O que o destino já sabe
O amor que arde em meu peito
Quer alcançar o melhor jeito
De nos encontrar!

Manu Kelé!


Aparigraha

O mais profundo abraço encontra a alma
Faz calma completa na gente
Nos deixa contente de respirar a vida
É a melhor partida para que possamos sentir
O amor com a sensação de aparigraha.

Manu Kelé!

Som da inspiração

O sol
O olhar de Deus
O amor
O infinito do azul
O coração
O calor da emoção
O som da inspiração
O silencio que doí da tua falta
O nó na garganta dessa saudade

Manu Kelé!


segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Um milhão de graus

Freneticamente festejo esse amor
Com o calor de um milhão de graus do sol da paixão
A razão já esquivou
Incendiou de medo
Desde muito cedo no tempo da poesia
Floresço todo dia
Versos que acariciam o meu lindo bem querer!

Manu Kelé!

Vazio inspiração

A palavras vazaram imaginação a fora
Desaguaram na tristeza
É que tua falta mesmo por segundos
Faz meu mundo vazio de inspiração!

Manu Kelé!



Carinho das estrelas

Mesmo sentindo o carinho das estrelas a saudade ainda esfria a minha alma
Melhor acalmar as palavras dessa emoção
Oferecer uma constelação de sorrisos
Um mar de vibração positiva
Tenho certeza que toda essa energia ativa
Vai fazer você voltar.

Manu Kelé!

domingo, 6 de dezembro de 2015

Vibração

Viajo em cores e sonhos
Inspiro o meu destino
Brilho palavras no ar
Rasgo e apago a razão
Alcanço o melhor carinho
Costumo voar de emoção
Amar é melhor vibração
O segredo pra te conquistar?

Manu Kelé!

Voo feliz

Teu olhar mar de poesia
Domina até as palavras que ainda não pensei
É pura musicalidade
Verdade suavizante
Estrela cintilante
Céu do meu querer
Gera uma forte emoção
Que faz meu coração
Alçar voo feliz.

Manu Kelé!

Onde a sensibilidade alcança

Me largo entre as palavras até o horizonte onde a sensibilidade alcança
Deixo-me levar por esse mar de poesia
Onde a melhor companhia
É a alegria de me sentir aberto
Extremamente perplexo
Diante do inexplicável amor que sinto por você!

Manu Kelé!

Sentidos azuis

Meus sentidos estão absorvidos pelo mar do amor
Os percebo hora azuis outras verdes
Nas redes onde tramo a esperança
Sou criança em paciência
Arquitetando divertidamente
A forma mais inteligente
De ocupar definitivamente o teu coração.

Manu Kelé!

Vibração amor

Rios de emoções
Alegram minhas palavras
Inspirando aguçando
Melhores pensamentos
Unindo o melhor sentimento
Na esperança de te fazer
Diariamente voar na vibração do meu
Amor.

Manu Kelé!


Fio

No estranho labirinto de palavras desumanizadas o amor é o fio que me conduz para a melhor saída!

Divina criação

Um poema mudo de palavras
Resplandece a tua imagem na minha alma
Perfeita sensação da beleza
Delicadeza verdade suavidade
Arte inquestionável divina criação.

Manu Kelé!


Choro

Choro mesmo
Na medida em que a poesia
Me preenche com a magia desse bem querer
Que é doce e alegre como chuva no sertão
Que faz o meu coração flutuar em palavras incontroláveis
Querendo o tempo todo te dizer a maior verdade que há
Te amo do tamanho do céu da terra do mar.

Manu Kelé!

Modesta inspiração

Abro as portas da poesia
Pra te oferecer a magia do meu amor
Que arde como sol de Fortaleza
Beleza inquestionável
Céu azul louvável
Certeza de Deus
Mesmo sem azas
Voo em versos
De sentimentos confessos
Traduzidos numa paixão
Que faz brilhar estrelas
Iluminando essa linda e modesta inspiração!

Manu Kelé!

A magia

A magia da noite é o sonho
A magia do dia é a lucidez
A magia da paixão é fazer meu coração te amar linda e intensamente.

Manu Kelé!

sábado, 5 de dezembro de 2015

Sublime amor

A poesia dorme aguçada sobre palavras cansadas
Exibidas em técnicas de aperfeiçoamento de escrita
Tem horas que a liberdade grita
Querendo versos soltos
Que não tenham palavras rebuscadas
Desencantadas de inspiração
Acho mesmo que o coração das palavras
Preferem sobre todo erro ou dor
Falar do melhor sentimento
Do grandioso e sublime amor!

Manu Kelé!

Genialidade tem limite

A genialidade tem limite
Não tenho realmente nenhum palpite pra escrever um novo poema
Mas não se vive de pena
Nem da beleza do pavão
Estou é mesmo lembrando agora
Que já era sem demora
Que eu deveria te dizer
O meu coração bate um universo inteiro por você!

Manu Kelé!

Cuscuz e tapioca

Volta preenche o meu silencio com a tua luz
Faz cuscuz ovo e tapioca no café
Não me faz perder a fé no amor
O teu calor é o sol da minha poesia
O teu olhar é toda magia
Que move o doce mar do meu viver!

Manu Kelé!

Poesia e amor

Ando mesmo vendo passarinho azul
Minha imaginação está descompassada
Loucura em elevado grau
Nunca fui mesmo normal
Tem vezes que o tempo para
Não percebo as cores dos segundos
Não ouço o barulho das horas
Vivo centésimos inteiros esquecido de mim
É realmente assim
Depois que você chegou
Vivo mergulhado nesse infinito mar de poesia e amor.

Manu Kelé!


Valeu

Cato palavras desprezadas
A ação visa principalmente aproximá-las da luz e do calor
Por favor
Obrigado
Por gentileza
Desculpa
Valeu meu irmão
O coração agradece o carinho
E o amor todinho que você conseguir abrir a alma para entregar!

Manu Kelé!

Sol da palavra

O sol da palavra secou o silencio
Choveu inspiração 
No coração brotou flor 
O amor cresceu fruto maduro 
De bom gosto puro sabor
O teu calor acariciou o mais profundo da minha alma
E na calma poesia em que a paixão se refaz
Dormi sorrindo e sonhei a paz.

Manu Kelé!

Julieta e Romeu

Não fico mais contando estrelas
Nem sextas sábados ou domingos
Pois os meus amigos estão desconfiados que pode ser loucura
Mas é que ando meio zonzo tentando encontrar a cura dessa paixão
Que faz o coração desaguar em mar desconhecido
Fico meio adormecido
Sonhando acordado
Querendo que meu coração bata mesma vibração do teu
Querendo você Julieta eu Romeu
Querendo noites infinitas de carinho
Querendo me entregar todinho
A chama encantada desse amor.

Manu Kelé!

Som das estrelas

Quando o teu silencio impera
O som das estrelas me acalma
A porta aberta da saudade
Venta segundos quase infinitos
Os olhos ficam molhados
Os sentimentos salinizados
A tua falta faz doer um mar inteiro de emoção
O coração pulsa poetizado a esperança
De numa dança de felicidade
Você quebra a velocidade do silencio
E num doce vento
Preenche o meu universo de palavras
Carregadas de carinho e amor.

Manu Kelé!

Som florido

A fome que me dá das palavras
Não me permite comer um poema por inteiro
Quando o sentimento é passageiro
As palavras são voláteis
Mas quando é duradouro
Vira verso e canção
E nesse momento o meu coração
Bate ritmo colorido
Num som florido pro meu amor!

Manu Kelé!

De manhã

É de manhã
O sorriso do sol reflete Deus
O céu está aberto
Coberto do mais lindo azul

É de manhã
Respiro inspiração
Controlo minha emoção
Flutuo lágrimas no ar

É de manhã
Te desejo positividade
Anuncio a minha verdade
Te amo na medida do infinito

Manu Kelé!

Melhor amor

Quero te dar o meu melhor amor
O que vem do infinito
O que é o mais bonito
O que possa te fazer feliz

Quero te dar o meu melhor amor
Na dose certa da emoção
O que possa preencher teu coração
De liberdade carinho e paz.

Manu Kelé!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Amor divino

A velocidade das palavras sopradas
Acalma a inspiração
Minha  respiração capta as cores da paixão
Com sentidos aguçados
Voo ao meu interior
Sinto a sensação maravilhosa desse amor que certamente só pode ser divino.

Manu Kelé!

Cores da tua alma

Se conseguisse poetizar tua alma que cores teria?
De um amanhecer numa praia azul?
De um cruzeiro pelo sul das estrelas?
Da pedra mais valiosa que possa existir?
Das alegrias geradas de sentir a emoção do amor?
Do calor da vida?
De um coração repleto das bençãos de nosso amado Deus?

Manu Kelé!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Vozes do tempo

Ouço as vozes do tempo
Tempero cego do amor
Sinto o som e calor
A emoção do teu coração

Não sou mago nem falastrão
Ando meio arredio da razão
É que a paixão silencia até as estrelas

E nesse céu de cores luminosas
Tua áurea domina os sabores
Meu coração quer vibrar os tambores
Tocar tua alma de carinho

Melhor de tudo é mesmo sonhar
Pois se for junto será realidade
Ser maluco beleza da verdade
O amor sempre será o é melhor sentimento.

Mau Kelé!

Poesia do teu olhar

Não tenho tempo pra muitas palavras
Minha inspiração está seca
Sedenta desejo do teu molhado beijo
Como não quero voar de emoção
Meu coração faz ciranda gloriosa
Festejando a linda e maravilhosa poesia do teu olhar.

Manu Kelé!

Tempos melhores do amor

A paixão nos eleva a um estagio inexplicável
A um sonho acordado
Vulcão congelado
Paradoxo sentimental
Emoção anormal mergulhada em um caleidoscópio de cores ciganas
Persianas abertas na alma
Sinais ilimitáveis de desejo
Solfejo de musica celeste
Sul e leste do riso e do choro
Agouro e canto feliz
Algo me diz que a paixão é nada e é tudo
É o claro é  escuro
É dia e noite
Nos tempos melhores do amor.

Manu Kelé!

Calor inexplicável

Minha inspiração vem da emoção de te querer
Nem sei explicar porque
Teu sol brilhou em mim calor inexplicável
Carinho agradável pra alma
Calma de pássaro feliz
E quando você diz:
- Meu poeta
É decretado festa no universo da minha emoção.

Manu Kelé!

Tonto

Tonto de poesia
Não enxergo a razão
Mergulho profundo nas cores desse amor
Que resplandece carinho e luz
E me conduz a um estágio de inspiração
Que o coração bate felicidade
Pulsando uma verdade
Não há melhor canção pra vida
Do que um bem querer crescente
Agindo  holisticamente
No domínio da nossa emoção.

Manu Kelé!


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Mar da emoção

O mar da minha emoção quer te banhar
Em ondas de carinho e musicalidade
Verdade traçada pelas vibrações que unem o verso
Reverso de tudo que é contrário ao amor
Nas últimas horas de toda a minha inspiração
Meu coração bate seguidamente uma sensação azul
Cor na qual se aproxima o estágio em que se encontra meu desejo de você.

Manu Kelé!

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Te amo

Tenho sede do teu beijo
E da emoção do teu abraço
Anseio um espaço na tua geografia
Mar de emoção
Ondas de carinho com você sou todo inspiração.

Manu Kelé!