quarta-feira, 30 de julho de 2008

Desejo imperativo

Desejo imperativo,
Abraço amigo,
Beijo e abrigo,
Sinal verde,
interação,
O sol que acendeu em mim
Brilhou em tranças rastas!

Manu Kelé

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Prata do teu olhar

Prata do teu olhar,
Ouro da tua beleza,
Diamante e sentimento
de valor imensurável!

Momento agradável
Tocar teus lábios,
Sentir o som do coração,
Bem-ti-vi emoção
Sem fim!

Manu Kelé!

sábado, 19 de julho de 2008

Entre sorrisos e lágrimas

Entre sorrisos e lágrimas,
Vou levando a vida,
Absorvendo as cores,
Das flores o perfume,
Das mulheres a inpiração
para novos poemas.

E vale a pena viver?
Deitado olhando as estrelas?
ouvindo vinis de Milton Nascimento
e outros Gerais?
Tendo alimentos naturais
Como beiju seco?

Criando sentimento,
Vou revelando a cada momento
O meu nascimento,
Com poemas tortos,
Em forma de emoção,
Com palavras soltas,
Feito o sol de cada dia,
Pra ser feliz em cada nova sensação!

Manu Kelé

sábado, 5 de julho de 2008

Poema para Ster

Ster vê isso!
A cor do luar,
O som do coração,
Poesias molhadas,
com lágrimas de emoção!

Ster vê isso!
Amizade não tem idade,
E quando há distância,
O melhor é matar a saudade!

Ster vê isso!
Lindas flores pro teu sorriso,
pois sempre é preciso,
Fazer bonita alegria!
Poema para Ster Verissímo!

Manu Kelé

Por que Nascem os poetas?

Para sentir a poesia das cores,
Caminhar pela beleza das estrelas,
Sentir o cheiro da dor...

Para andar pelas emoções do amor,
Para notar que a vida é diferente,
Tendo inspiração,
Numa folha que cai,
No sorriso,
No risco da paixão!

Para provar
Que apesar das amarguras,
Ou mesmo sobre ditaduras,
Resistimos com felicidade e tristeza.

Viverei para sempre...
Contente, minha gente,
Conquistando a liberdade de ser poeta!

Manu Kelé!

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Coração vagabundo

Cores palavras,
Sentimento,
Sonho acordado,
Vibração.

Palavras cores,
Saudade,
A dor da inspiração.
Um coração vagabundo.
Um invertor de emoção!

Viver, poetizar,
Pensar sem usar razão,
Desse mundo a melhor coisa ,
É seguirmos o coração?

Manu Kelé!

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Céu azul

O céu azul,
O tempo frio,
Um rio de saudade,
Correndo dentro de mim,
E pra quem é pássarim,
E sobrevive cantando,
É bom o mundo saber,
Querida estou te esperando!