terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Golfinho

O cheiro das flores,
Tocando minha pele,
Que se revele o amor que eu dei!

Amei como um golfinho ao mar,
Me entreguei ao olhar da sereia !
Naveguei no mar do prazer!

Mas o que aconteceu?
Nem Deus consegui explicar,
Ela me deixou!
E os dias ficaram
Marrom tamarindo!
Gosto de azedo na esperança!
Dança de lágrimas na imensidão do gostar!!

Manu Kelé !

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Nova Postagem

Carta sem letras,
Com sentimento,
Por um momento,
Pensar em flor...

Carta com letras,
Citar Jobim,
Você em mim,
Em Ipanema...

Carta infinita,
Baralho da vida,
Você acredita,
Sou mar sem fim!

Manu Kelé!

Quero ser uma estrela

Quero ser uma estrela,
Tatuada no teu pescoço,
Para estar brilhantemente colorido,
Na tua pessoa!

Quero estar numa boa,
Esquecido de mim,
Luar sem fim,
Crescente na tua lembrança!

Quero ser a tua esperança
De encontrar,
O verdadeiro amor!

Manu Kelé!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Ar

Eu sou ar,
Leve poema,
Pena leve, pavão,
Deleite de emoção ...
Cores caleidoscópicas,
Que ficam na memória da alma,
Dos que conhecem a calma,
Da minha profunda idade!!

Manu Kelé!

sábado, 21 de novembro de 2009

Meu quilombo

Meu Quilombo,
Minha vida,
Elevada escorrida
No rio da liberdade
Meu Quilombo
Minha guia,
Nas estradas da natureza,
Meu Quilombo,
A beleza,
Dos Orixás a certeza,
Sou livre dentro e fora de mim!

Manu Kelé!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Caminhos Olhares

Caminhos Olhares
Sonhos e Flores
Mar Céu Azul
Multiplos Amores
Sorriso Encantado
Calma e Brisa
Carinho Suave
Que em Mim Eterniza...
Ótimos Momentos
Calor do Sol
O Canto Bonito
De um Rouxinol
Pra Não Esquecer
A Tua Presença
Guardo Teu Perfume
Na Minha Ciência.
Manu Kelé!

domingo, 25 de outubro de 2009

Roxo ipé

Cores do dia,
Uma dor que arde e ardia,
Na minha eterna lembrança...

Cor do pensar,
Roxo Ipé,
Desejo te ver,
Longo e doce abraço.

Cor da noite,
Estrelar brilhante,
Poema fascinante,
O teu cheiro e o do amor!

Manu Kelé

Arte

Arte parte de mim,
Do outro de nós,
Azóis de pensamentos
Chuva de inventos,
Infinitos caleidoscópios.

Arte
Dentro e fora da alma,
Luz que aquece e acalma,
Cidade das criações.

Arte
Sentimentos aflorados,
Domínios centrados,
Partilha do amor,
Em todas as cores!

Manu Kelé!

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Palavras cegas

Palavras cegas,
Gosto doce e língua,
Poesia que me guia...

Sinto as cores
Do teu olhar,
Marca forte na alma,
Qual primeiro beijo!

Sinto tua Geografia
Lindo caminho poético,
Mapeado por horas infidas,
pelo meu desejo.

Manu Kelé!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Tudo bem

Tudo bem!
As flores roçam minha pele,
E repelem o desegano.

Tudo bem!
Mozart é meu autor preferido,
Mesmo sem eu tocar piano.

Tudo bem!
Mesmo que eu me desespere,
Espero que um dia você confesse,
Foi bom enquanto durou!

Manu Kelé!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Poema solto

Poema solto,
Arraia dançante,
Sol triunfante,
Brinquedo e prazer!

Poema solto,
Palhaço risonho,
O povo no sonho,
Criança feliz!

Poema solto,
Morro branquinho,
Carretilho sozinho
Na Minha esperança.

Poema solto,
Palavras esvoaçantes,
Cores flamejantes,
liberdade no ar!

Manu Kelé!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Poemas e canções


O que sinto,
Está marcado na alma
"Poética" sempre calma
Estrela amor verdadeiro!

O que sinto
Sangue diluído emoção,
Sempre suave canção,
Vida comprida por inteiro!

O que sinto,
Tem todo valor,
A energia o sabor
Da missão de um feiticeiro!

O que sinto,
Nem precisa averbar
Meu mundo primeiro no ar:
Amor poema canção!!!

Manu Kelé

domingo, 30 de agosto de 2009

Samba do Paulinho

Oi, Manuzinho!

Tem parceria nova na área. Caiu é pênalti. :)

Segue a canção em anexo. A letra alterada segue abaixo.

Abraço,

Dudu
O azul,
O olhar,
A lágrima,
O sul do pensamento.
Alimento de poeta é o sentimento!
Às vezes inventado
E sempre verdadeiro.
Pandeiro toca o samba do Paulinho
— "Sorri seus dentes de chumbo" —.
E o coração segue a canção,
e a poesia marca a desilusão!

Manu Kelé e Eduardo Loureiro Jr.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Não tenho tempo pra poesia

Não tenho tempo pra poesia,
Sem palavras...
O sentimento fica tonto,
Rodopiando qual pião desgovernado,
Brincadeira girada na cabeça!

Não tenho tempo pra poesia,
Mesmo assim o coração fala,
E chove cores da imaginação!

Não tenho tempo pra poesia,
Nos últimos segundos,
Só consigo respirar
O sufoco reprimido das palavras!

Manu Kelé

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Saudade dissonante

Saudade,
Pedaços da vida
Que não tomam distância,
Ância de estar com o bem querer.
Saudade de arder a alma,
A Procura do olhar,
Do abraço que acalma,
O sentimento de estar distante,
Saudade discordante do tempo,
Lamento dissonante, lágimas
de lembrar você!

Manu Kelé!

terça-feira, 21 de julho de 2009

O colorido


O colorido
O poema
Os olhos da alma!
Visões do futuro,
Linguagem que acalma.

Sou pássaro livre,
Graúna e Campina,
Sou tudo que existe,
O som que te anima.

Palavras de rendas,
Retalhos da vida,
Sertões da esperança,
Inspiração repartida!

Manu Kelé !

sábado, 18 de julho de 2009

Despertar


No fundo do Sol,
Uma nota Clareia o som,
Desperta a vida,
Pintando o tom do amor!

Perto do peito,
Ãnima energia ,
Contagia os que acreditam:
A fé e a poesia podem salvar a humanidade!

É verdade,
Com a ajuda dos orixás,
A natureza transmite,
Toda beleza e certeza do bom viver!

Manu Kelé!


quinta-feira, 16 de julho de 2009

Vento no Cabelo


Gostei do vento no cabelo,
Da tua pele roçando na minha,
Do trabalho e suor
Pra conseguir teu carinho.

Gostei e gosto
Me derreto todinho
Quando escuto a tua voz
Chamando meu nome!

Gosto e gostei
Do que hoje eu sei,
E tenho plena certeza,
A corretenza do amor
Nos levou ao mar de amar, amar, amar ...
Numa onda infinitamente boa!

Manu Kelé

Amizade Virada


Amizade virada

Transformada em cores,

Traçado fins das dores

O amor navegando

no peito,

Tal barquinho

colorido no mar

da emoção!

Manu Kelé

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Flor no coração


As vezes mesmo sem querer
Por força do destino,
Nem sei ao certo responder...
O amor acontece,
Se enraiza e vira flor no coração!

Manu Kelé!

terça-feira, 14 de julho de 2009

Olhar caramelo


Olhar caramelo,
Doce firmeza,
Alegria sincera,
Show da beleza.

Poesia que voa
Tempo alado,
Sonho acordado,
Meu verso é você.

Sorriso lindo
Um ser feliz,
É sincero o que diz
O anoitecer: As estrelas são os olhos de Deus!

Manu Kelé!






Poesia que passa

Poesia que passa!
Vestido de flores,
Andar leve,
Ginga de balançar coração.

Poesia que fica!
Um olhar sol,
De fisgar gente,
Preso no desejo,
Pássaro cantante.

Poesia que agita!
O coração no mundo,
Profundo sentidos,
Louco ou perdido?
Profunda emoção.

Manu Kelé

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Colírio


Lirios no olhar,
Colirio,
Quando ela passa,
As flores recebem sua cor,
O cheiro a maciez.

Delírio
Pensar no seu abraço,
Fim do cansaço,
Boa vida.

Poema,
Lembrança da pele,
Verdade do olhar!

Certeza,
Todas as estrelas,
Ao anoitecer serão tuas,
E nas ruas,
Minha poesia vai te encontrar!

Manu Kelé

Terra e firmeza

Teu olhar,
Cheiro de flores,
Muitos amores em mim.

Teu carinho,
Gosto de beijo,
Todo desejo sem fim.

Tua pele,
Terra e firmeza,
No encontro a certeza,
Teu calor meu jardim!

Manu Kelé

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Interior do nada

Que alma tem um poeta
Sem poemas?
Que calma tem um louco,
Que não joga pedra nas estrelas?
Qual graça tem a rua,
Sem brincadeira de criança?
Que andança tenho que fazer,
Pra escolher a verdade?
Arde no peito um poema sem resposta...
E a proposta agora é caminhar,
Mesmo que seja pelo interior do nada!

Manu Kelé

sábado, 13 de junho de 2009

Estrelas de carinho!

Tá na hora,
O amor vai bater,
estremecer o coração,
Arrancar um sorriso,
Facilitar a emoção.

Tá na hora,
Tudo vai mudar,
A alma vai acalmar,
Da respiração profunda,
Vão nascer estrelas de carinho!

Manu Kelé!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Bem querer

O sol,
O amanhecer,
A claridade,
A luz,
A beleza,
O cheiro da vida,
A alegria,
O girassol,
O teu olhar,
O poema,
O balanço do mar,
Tudo como se fosse sonho,
Mas é real?
Sentimento,
Prazer,
O estar,
O perto,
O bem querer!

Manu Kelé!

sábado, 23 de maio de 2009

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Mudo poema!

O cheiro da tua respiração no beijo!
O desejo escorrendo feito rio,
No coração o desafio,
Te amar a cada segundo.

Eu mudo e sem palavras,
Curtindo o infinito poema,
Que só valerá a pena,
Se tudo se repetir!

Manu Kelé

terça-feira, 12 de maio de 2009

Palavras soltas

Palavras soltas,
liberdade ao vento,
Invento sentimento,
Me deito com a saudade.

Acordo com teu cheiro,
Vivo com teu ar,
Descubro a cada poema,
Uma forma de amar!

Manu Kelé

quinta-feira, 30 de abril de 2009

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Poucas palavras

Poema,
Palavras,
Estampa de alegria!
O dom de viver,
Nasce a cada segundo,
Que eu penso em você!

Manu Kelé!

Rio

Poesia calma,
Que invade e atinge a alma,
Como um céu azul
E tu é toda fortuna,
A riqueza o fevereiro
A alegria o carnaval,
A comida o tempeiro,
O cheiro do viver!
Mesmo sem querer,
Foi feito pra você,
Imaginado num repente,
Quero ser a nascente
O rio do nosso amor!

Manu Kelé

sábado, 25 de abril de 2009

Vereda

Não sei em qual vereda,
mas nos encontraremos, ainda,
nessa vida perdida ou embrenhada de amor!

Manu Kelé!

quinta-feira, 16 de abril de 2009

O melhor do meu viver

O gosto da tua boca na minha,
O peso do teu corpo no meu,
O zem da alma,
A calma total!

O cheiro do teu calor,
O suor do nosso amor,
O som que sai do prazer!

Dizer nem sei
Te sentir, será!
Sempre, sempre...
O melhor do meu viver!

Manu Kelé

terça-feira, 7 de abril de 2009

terça-feira, 24 de março de 2009

Poeira do azul

Poesia,
Poeira do azul,
Doce das flores,
Cores dos amores
Que guardo!

Poesia,
Som do beijo,
Alma do desejo,
Acreditável!

Poesia,
Horizonte imaginado,
O verde,
O mar,
Sacramentado em mim!

Manu Kelé

domingo, 22 de março de 2009

Um poema

Você aceita um poema?
De palavras coloridas,
Letras garrafais!
Com cheiro de flores?
Pássaros cantando teu nome?
Estrelas iluminado tua noite?
Amanhecido com gosto de chuva?
Adormecido de saudade?
Acordado de esperança?
Com sorriso de criança,
Que ama verdadeiramente a vida?

Manu Kelé!

Onde andas menina?

Por onde anda essa menina?
De florzinha e mistério na cabeça,
Qual a cor do seu pensamento?
De qual cheiro ela gosta ?
De poema fresquinho?
Morango, doce, rosas, mangas?
No céu das palavras,
Ainda não existe respostas,
Só a proposta de fazé-la sempre feliz!

Manu Kelé!

sábado, 14 de março de 2009

Guerreira

A foto
O sorriso,
Borboletas abrindo emoção,
Cores espalhadas no chão!
A vida na forma mais bonita!

Nos olhos,
Vejo alma,
No sorriso calma,
Tu conquista vida
Com atos de guerreira!

A maciez a pele,
O som a voz,
Um nós guardado no tempo,
Desperto atento,
Navegando em nosso ser.


Manu Kelé!

quarta-feira, 11 de março de 2009

Já é tarde

Já é tarde preciso dormir,
As estrelas tem que ouvir,
Meu silêncio!

Já é tarde o dia já vem,
Num sorriso o sol sempre tem,
Energia prá nos dar!

Já é tarde e a poesia acorda,
E a inspiração da noite lá fora,
Pedi prá o pensamento descançar!

Manu Kelé!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Tarde

Uma música no ar
Um pedido, um poema,
Eu querendo me inspirar...


Oh meu coração poeta,
Manifeste seu sentido,
Me alimente de palvras,
Pra atender esse pedido ...

Imagino os seus olhos,
Cor girassol e flores...
Imagino um coração,
Movido por muito amores!

Manu Kelé!

quarta-feira, 4 de março de 2009

Carinho

Caminho de cheiro,
Cores florais,
Carnavais,
Alegrias,
Tristeza que se desfaz...

Carinho,
Corpo no corpo,
Sentido no sentido,
O encontro,
O vivido,
Não esqueço jamais...

Manu Kelé!

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

ANJO

O AZUL
O MAR
POSTO EM MEUS OLHOS NÚS
A BELEZA,
A NEGRITUDE
FLORES COR-DE-SOL,
A GINGA
INCORPORADA NAS PALAVRAS
E NUM CORPO DE ONDAS SINUOSAS.

Manu Kelé!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Comunidade do Macaco


Ví pássaros livres,
Respirei o verde,
Me deitei na rede,
Sorri prás estrelas.

Não contei o tempo,
Me diverti com o vento,
Estive livre da cidade.
Da fumaça,
Da idade que imagino ter.


Vivi a comunidade verdadeira,
Onde se valoriza a brincadeira
A partilha do bem querer,
O convivio com a natureza.

Manu Kelé!

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Cor

O vento
A folha
O contentamento
A cor
O céu
O alimento

O sol
A nuvem
O eu cigano
Meu plano
A conquista
A vida
O gosto
Da poesia colhida
Das entranhas da alma!

Manu Kelé

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Amor

Eu nem sei se sou poema,
Perfeito não sou,
Talvez seja uma energia,
Que se transforma em amor!

Manu Kelé!

Estrela

Como um andarilho, desses que cata papel,
Vivo a procurar no céu,
Uma linda estrela,
Pra enfeitar meus poemas...

Mas isso não vale a pena,
Pois eu a tenho
Pertinho de mim,
Sempre que sorri,
Ela me transforma em verso,
As vezes nem peço, generosamente,
Ela num repente,
Me beija com gosto de amor!

Manu Kelé!

domingo, 8 de fevereiro de 2009

É bom viver

Manhã cedinho
Céu azulzinho
Acorda sol,
Canta Canário
Canta Pardal
E Rouxinol.

Flores macias
Que alegram o dia
Estão aqui
A poesia me contagia
È bom viver!

Manu Kelé! Poema musicado pelo autor!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Menino e menina

Você sabe
Que o gosto do beijo
É poema pra alma.
Você sabe
Juntos somos um!
Cada pensamento
Nos aproxima.
Cada toque nos anima!
A sermos menino e menina
Brincando de amar!
Manu Kelé

sábado, 10 de janeiro de 2009

Olhar

Olhar...
Verdes caminhos
Frutas doces
Sons naturais.

Olhar...
Caleidoscópio
Gosto diverso
Toque da alma.

Olhar...
Dentro de mim
Divertimento
Alegria sem fim.

Manu Kelé!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

MInha, tua poesia.

Minha, tua poesia,
Noite coberta de desejo,
Beijo de alcançar a alma,
Calma que traz prazer!

Minha, tua poesia,
Palavras profundas,
Flores suadas de amor,
Teu cheiro inundando a inspiração!

Minha tua poesia,
Dia claro,
Amanhecer raro,
O teu olhar iluminando,
Meu eterno céu !

Manu Kelé!