quinta-feira, 26 de maio de 2011

Você sabe ler?

Você sabe ler o mundo?
Olhar dentro dos olhos e ver a alma?
Ter a calma de sentir na poesia um sorriso?
Por isso eu insisto,
Ser poeta é estar além do concreto,
Num passo esperto,
Fazer vibrar a vida!

Manu Kelé!

terça-feira, 24 de maio de 2011

Sinto

Sinto vontade de tocar as estrelas,
Sinto saudade do teu sorriso,
Sinto na alma  o teu cheiro,
Sinto teu corpo no meu por inteiro!

Sinto o caminho do teu olhar,
Sinto arrepio com teu nome no ar,
Sinto os caminhos se aproximando,
Sinto alegria com você chegando.

Sinto as cores da poesia,
Sinto a calma da nossa magia,
Sinto no peito uma grande emoção,
Sinto em nossas vidas uma bela canção!

Manu Kelé!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Poesia sem fim

Respirar tua beleza,
Acalma minha alma,
A certeza é clara,
Um bom dia se faz.

Sentir o teu cheiro,
Jardim imaginário,
Flores de um cenário
Produção da paz.

Caminhar no teu olhar,
Sol da beleza,
Termino da tristeza,
Poesia sem fim.

Manu Kelé

domingo, 8 de maio de 2011

Mamãe Natureza

A mãe de todas as mães
É a Mamãe Natureza!
Tudo que há, sente respira,
Tem raízes na mãe.
A mãe de todas as mães,
É a mamãe natureza,
Beleza sem fim
Minha mãe pra mim
É tudo que sou.
Se não fossem seus planos,
Eu nada seria,
É que minha mãe e todas as mães
Formam a constelação do bem.

Manu Kelé!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Pátio

Árvore do Pátio,
Fruto de poesia,
Alma que se irradia,
Com palavras encantadas.

Chão de estrelas,
Olhos coloridos,
Pra todos os ouvidos,
O som do coração.

Céu de carneirinhos,
Da cor do teu olhar,
Em todo o luar,
Teu perfume e emoção.

Manu Kelé!