sábado, 5 de dezembro de 2015

Poesia e amor

Ando mesmo vendo passarinho azul
Minha imaginação está descompassada
Loucura em elevado grau
Nunca fui mesmo normal
Tem vezes que o tempo para
Não percebo as cores dos segundos
Não ouço o barulho das horas
Vivo centésimos inteiros esquecido de mim
É realmente assim
Depois que você chegou
Vivo mergulhado nesse infinito mar de poesia e amor.

Manu Kelé!


Nenhum comentário:

Postar um comentário