sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Caju

Me imagino ouvindo o silencio,
O coração pulsando a calma,
Os olhos postos no verde,
A boca lambuzada,
O Gosto do caju dominando os sentidos,
A alma voando com alegres Campinas !

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Sorvete hortelã

Luz palavra,
Noite dia,
Rosa fria
Alma quente,
Verde lençol,
Corpo sinuoso,
Abraço gostoso,
Sorvete hortelã!

Manu Kelé!

Sol da linguagem

Branco papel,
Céu da palavra,
Estrela molhada,
Gosto azul.

Cheiro de mar,
Flor amarela,
Alegre janela,
Cor do olhar.

Toque do som
Inspiração
Doce emoção
Beijo bom bom.

Poético sentido,
Divina paisagem,
Sol da linguagem
A luz do teu dom.

Manu Kelé!

domingo, 23 de outubro de 2011

Nascer poético

A ´poesia nasce quando a palavra quer se tornar sentimento, por um momento abrimos a porta da vida ,ela entra sorrateiramente pela sensibilidade escorre em rios de versos que desaguam no mar de pensamentos coloridos.
Manu Kelé!

sábado, 22 de outubro de 2011

Abre a janela

Meigas palavras,
Quase poema,
Nuas estrelas
Desfilam no céu,
Nuvem fresquinha,
Lua Singela,
Abre a janela,
Que o sonho já vem!

Manu Kelé!

sábado, 15 de outubro de 2011

Bem meu bem

Bem meu bem,
Cheiro de mar na alma,
Sentido azul que acalma,
Rosas quentes vermelhas.

Bem meu bem,
Toque de uma canção,
Silencio e emoção,
Viver o bem querer.

Bem meu bem,
Positiva vida,
Pra tudo uma saída,
O peito gerando amor.

Bem meu bem,
Estrelas olhos de deus,
Navegar nos carinhos teus,
É festa,
É dança.
É voar.

Manu Kelé!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dança

Dança de arraia,
Sorriso Brincadeira,
Viajem cores mil,
A gata borralheira.

Patinete veloz,
Chuva fria areia,
Cria atividade,
Menino não aperreia!

Corre corre grita,
Expande a energia,
Memorias da infância,
Que nos contagia.

Manu Kelé!

domingo, 9 de outubro de 2011

Pena de pavão

Poesia leve,
Pena de pavão,
Emoção em cores,
Alegre Coração


Gritos de crianças,
Roda a embalar,
Feliz ciranda,
A vida a cantar.

Leve poesia,
Sentido que acalma,
O céu cheio de flores,
A paz vibra na alma.

Manu Kelé!

sábado, 8 de outubro de 2011

Uma sereia

Vestido de estrelas,
Sapatinho de veludo,
Colar de Água marinha,
E toda tardinha,
Escutar golfinhos no mar.

Doce olhar,
Voz envolvente,
No peito uma canção
Linda e contente.

Ela uma sereia,
Sua brincadeira a sedução,
O coração que escuta,
Não esperneia nem luta,
Mesmo sem perceber
Transforma o viver,
Em uma paixão sem fim!

Manu Kelé!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Brasil África

África Brasil,
Mundo que pariu,
Diverso igual,
Bossa carnaval.

Brasil África,
Campo fábrica,
Sustento barra,
Dureza e farra.



África Brasil
Deus Orixá,
Fé inteira,
Felicidade guerreira.

Brasil África,
Cor reflexo,
Alma vida
Mundo complexo!

Manu Kelé

sábado, 1 de outubro de 2011

Girassol singelo

Catando letras no chão,
Encontrei meu coração,
Lindo rio imagem rara.

Catando estrelas,
Bebi do azul,
Me fiz delírio,
Leve pássaro sonhador.

Cantando o sol,
Dancei amarelo,
Girassol singelo,
Pensamento teu...

Manu Kelé!