sábado, 31 de agosto de 2013

Porto girassol

Noite chegou outra vez,
A Lua bronzeia o céu,
As estrelas cantam luz,
Os homens acalmam o coração,
A maior beleza do universo é silencio,
Vento solar calor ,
Quando meu poema é mar,
Teu olhar é farol,
Então navego minhas cores,
Esqueço minha dores,
Pra ancorar no tempo,
Porto girassol nosso amor.

Manu Kelé!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Carinho estrelar

A tarde cai,
Sol laranja pensamento,
Minha saudade ao vento,
Bandeiras lembranças,
Cores do mar.

A noite cai,
Lua, nua luar,
Som e carinho estrelar,
Janela de um sonho real.

O dia nasce,
Alvorada cheiro do chão,
É festa no coração,
Sorriso alegria a brilhar
Melhor alegria te amar.

Manu Kelé!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Palavras caracol

Palavras em caracol,
Sentimentos mandala,
Cores suaves,
Mar de desejo,
Gosto do sol,
O som do azul,
Flores no espelho,
Poema verdadeiro,
Reflexo da alma.

Manu Kelé!

domingo, 25 de agosto de 2013

Caminho suave em sol

Meu caminho suave em sol,
Sustenidos trens caipiras,
Corda viola violar,
Cantos jazz do meu sabiá,
Céu florido nossa canção,
O som das cores nossa emoção,
Tristeza do poeta,
É acalmar o verbo,
Quando tudo parece errado,
A poesia gira dialética,
Traços redondos,
Mandalas da natureza,
E uma certeza,
Em tons maiores,
O tempo é pura invenção humana.

Manu Kelé!

sábado, 24 de agosto de 2013

Dança do sol

O menino brincava com o som das cores,
Fazia dançar a luz do sol,
Estampava poesia,
Bordava versos,
Dominava as palavras,
Verbos de desejos,
Adjetivos de encantos,
Por todos os cantos do pensamento,
As palavras faziam festa,
Sua imagem ação,
Traduzia o gosto da paz.

Manu Kelé!

Linda e diversa raça humana

Fotografias da memória,
Preto e branco,
Branco e preto,
Beco étnico,
Minotauros ideológicos,
Labirintos da cultura,
Quando se pensa que tudo é mistura,
Na realidade é manifestação plural,
Da única linda e diversa Raça Humana.

Manu Kelé!

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Poema florido

Céu transparente,
Lente da alma,
Som azul marinho.
Gosto de sol,
Nuvem verdinha,
Chuva de carinho.

Mar de água doce,
Espelho da vida,
Cheiro colorido,
Arvore do desejo,
Sentido do beijo,
Poema florido.

Manu Kelé!

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Palavra sentida

Quis criar um poema,
As palavras apagaram,
Fugiram da criação,
Como se o nada,
Fosse hegemônico,
O Desarmônico e louco stress,
Calou a inspiração,
Mas quando respirei a cor da lua,
A rua do pensamento se iluminou de estrelas.
As palavras foram e tornando verdadeiras,
A dor do silêncio se apagou,
Escrevi poema pequeno e gigante,
De palavra sentida: Amor!

Manu Kelé!

Quero

Quero colar de estrelas,
Vestido bordado em flor,
Quero macio girassol,
Para vestir o meu amor.

Quero cheiro azul do céu,
Nuvenzinha de carinho,
Arvores pássaros felizes,
Tapetes algas marinho.

Quero sonhar acordado,
flutuar em emoção,
Navegar céu poesia,
Conquistar teu coração.

Manu kelé!

domingo, 18 de agosto de 2013

Amor infinito

Amor infinito,
Rio redondo,
Cores do mar,
Lugar preferido,
Céu do sentir,
Gosto do ser,
Palavra holística,
Visão mandala,
O vento a praia,
Tudo coração.

Manu Kelé

Poema simples

Nada de palavras gigantes,
Diamantes montanhas em flor,
Pense simplesmente,
Sinta nascer melhor semente,
Respire viva pulse amor!

Manu Kelé!

Tempestade

Uma tempestade de letras invadiu minha imaginação: Coração, peixe, morcego, leite, tapioca, mãe, internos, diverso, inverso, espelho, girassol,trem, ferida, injustiça, governo, medo, dor,flor, esperança,céu, vermelho, fim,começo, poema, vento, semente, areia, poeira, professor, caminho, terra, mar,sentido, ar, paixão, raios, sol, notas, fé, vida, Deus,nada, tudo!

Manu Kelé!

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Peixe colorido

As palavras não acompanham meu pensamento,
Desfaço um poema impossível.
Só pra sentir essa paixão inventada,
Que nada em minhas entranhas,
Feito peixe colorido,
O dolorido caminho do verso,
Desobedece a lógica verdade,
Amor que não arde apaga azul do céu prazer.

Manu Kelé!

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Poema para Eduardo

Pingo de palavra forma poema?
Rastro de sentimento marca o tempo?
Azul peneirado molha o céu?
Poeira estrelar da gripe?
Vaga lume ascende o sol?
Minha duvida é em bemol?
Poema sem reposta,
Posta de peixe frito com baião,
É um dos melhores poemas degustáveis!

Manu Kelé!

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Fruto

Palavras soltas,
Descolada inspiração,
Coração não deixe de bater,
Quando sol ferver amanhã,
O céu vai estar gosto meu desejo,
O café gosto teu beijo,
Meu juízo só poesia,
Toda magia de ser,
Nada menos que fruto do amor.

Manu kelé!

sábado, 10 de agosto de 2013

Salve o rio, salve o mangue, salve o Cocó


A fantasia quebrou o meu poema concreto,
O concreto tá acabando com nosso rio,
Selva de pedras, política selvagem,
Covardia capital,
Não mate o rio, homem animal,
O mal é pensar que o lucro é tudo,
Se não houver mais verde nem borboletas,
As letras desse poema vão virar pó,
Para que isso não aconteça,
Vamos todos, em todos os lugares dessa Fortaleza,
Num gesto só, fazer valer a força do povo,
Salve o rio, salve o mangue, salve o Cocó!

Manu Kelé!

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Cores que voavam no ar

Respirei estrelas nessa noite fria, enquanto dormia sonhei com cores de borboletas que voavam pelo ar, exalavam um cheiro agradável de fazer sentir poesia sem palavras, no meu olhar girassóis vermelhos, no espelho do sonho uma luz que traduzia alegria, fez então um tempo sem horas, uma sensação de suavidade e paz irradiou a minha inspiração!

Manu Kelé!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Redondas fantasias

O corpo da lua nu,
Redondas fantasias,
Palavras macias que ardem.
Noite fria,
Céu vermelho,
No espelho lagrimoso,
Reflete gostoso a sensação,
De um verso torto arredio,
Sem compromisso literário,
Que tira do armário toda imaginação insana!

Manu Kelé!

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Cath Fire

Teia de palavras,
Emaranhado de sentimento,
Respiro no vento,
Flores azuis.

Ao som Cath a fire,
O Coração voa,
Fico de boa
A lágrima molha o tempo.

Pisca uma estrela,
A noite é calma,
A minha alma respira,
Parece que tua áurea não saí de mim!

Manu Kelé!

sábado, 3 de agosto de 2013

Passarinho

Nasci passarinho,
Meu nome Francisco,
Não tenho ouro ou prata,
Riqueza nem castelo,
O sol é meu caminho,
O meu carinho é por todos que não tem nada,
Como eu vivem simplesmente,
Filhos de Deus.

Manu Kelé!

Vento da paixão

Caí a tarde,
Som silêncio,
Folha madura,
Rua nua.

Vem a noite,
Zumbido de estrela,
Lua crescente,
Azul insistente.

Ascende o dia,
Corpo do sol,
Gosto do mar,
Vento da paixão

Manu Kelé!

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Sonho real

Quando o coração pede palavra,
Respiro poesia,
Quando quero magia,
Navego teu olhar,
Quando quero voar,
Desato as asas do verbo,
Num verso traquino me transformo em menino,
Flutuo nuvem pensamento,
Me monto no vento,
Invento sonho real.

Manu Kelé!

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

E a noite?

Som das estrelas,
Pitadas de nuvens,
Cheiro colorido amor...
Tempo molhado,
Suadas curvas tuas,
Vento acordado flores nuas...
E a noite?
Mistério Doce,
Cantou-se a rua,
A vida encantou-se!
A lua flutua...

Manu Kelé!