segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Sem tempo pra acabar

Me dar um abraço sem tempo pra acabar
Desses que o céu dar no mar
Desses que vibra emoção
Desses que o coração nem sabe como bater de tanta felicidade!

Manu Kelé!

Me refaço

Me refaço noite dia em poesia na tentativa de abrir os sentidos do teu coração para o colorido do meu amor.

Manu Kelé!

O céu

O céu me tocou
Sou musica e cor
Tambor que pulsa o sentido
Verso fervido a mil graus

Toquei o céu
Respirei suas cores
provei seus sabores
Voei de emoção

O céu me guardou
Sete chaves Sete versos
Sol de brilhos diversos
Luz do mar de amar.

Manu Kelé!

Em canto encontro amor

A poesia dançava palavras coloridas de som
Tão bom tocar cantar
Festejar o olhar
Molhar o rosto de lágrima e emoção
O coração pulsava o ritmo  frenético da paixão
Nem era sonho ou ilusão
O real em mim
Meu mundo em você
Encantamento musica felicidade.

Manu Kelé!

domingo, 29 de novembro de 2015

Foi Deus quem te criou

Foi Deus quem te criou
Estrela reluzente
Céu resplandecente
Bela como o mar

Foi Deus quem te criou
Anjo da poesia
Luz que move o dia
Flor de me encantar

Foi Deus quem te criou
Sereia encantada
És a minha amada
Vou te enamorar

Manu Kelé!


Posso continuar?

Posso continuar?
Enlouquecido de poesia
Querendo encontro do céu terra e mar
Posso continuar?
Fazendo o impossível
Gritando pra todo universo
Que pra sempre vou te amar
Posso continuar?
Esquecer do tempo
Bordar teu nome ao vento
Com  fios do luar
Posso continuar?

Manu Kelé!

Nossas cabeças

Sobre nossas cabeças
Estrelas contentes
Sorriem pra gente
São os olhos de Deus

Sobre o nosso corpo
Ar encantamentos
Lindos momentos
Chances de amar

Sobre os nossos olhos
Cores da poesia
Luz  magia
Segredos do mar

Sobre nossa vida
Ciranda coração
Na tua emoção
Quero  me inspirar

Manu Kelé!



Mar de amar

Nem sei que tempo habitava nas minhas palavras
Passado presente marco zero
Tudo girava sentido anti horário
O contrario de minutos futuros
Um absurdo que quebrava a razão
Tudo isso aconteceu
Pois no sonho a poesia enlouqueceu
Ficou tão preenchida de amor e paixão
Que a sua emoção não se conteve
Apagou do pensamento o tempo real
E quis viver o anormal
Pulsar respirar morar mergulhada no mar de amar.

Manu Kelé!

Paixão de Deus

A poesia gira na cabeça
Nos sentimentos
Razão insana
Voo sem asas

A poesia move o contrário
Supera o lógico
Para o relógio
Move o mar

A  poesia é o impossível
Amor sem limite
Gelo dinamite
Paixão de Deus.

Manu Kelé!



Perto de você

Quando estou perto de você
As palavras querem fugir de mim
Não sei por que é assim
Bate uma agitação nos seus corações
As emoções esvaziam a calma
A alma fica entorpecida de silencio
Bate um vento uma calmaria
Que a tua companhia as deixa quase sem fôlego.

Manu Kelé!

Sentidos

Coração da palavra
Pulsar dos sentidos
Suaves ouvidos
Som das cores

Gosto da palavra
Ãnima do desejo
Voo do beijo
Coração a mil

Auria da palavra
Corpo estrelar
O céu do olhar
Nossa emoção

Manu Kelé!

Sopro de Deus

Que poesia toca as estrelas
Faz a lua dançar?
Que poesia move o mar?
E a emoção de amar?
Que poesia colori o céu?
Faz o mel da abelha?
Que poesia avermelha o por do sol?
Que poesia nos torna criança?
Faz dança com o tempo?
Que poesia move o vento?
O sopro de Deus?
Que nos deu a graça dessa maravilhosa vida?

Manu Kelé!

Universo emoção

Como explicar esse querer intenso?
Soprado pelo vento da paixão
Como quietar um coração?
Que só deseja ficar ao teu lado
Como acalmar a poesia?
Que noite e dia respira palavras de amor
Como não ser flor?
Querendo habitar o teu jardim
Como não sentir inteiro em mim?
Esse desejo imensurável
Que me deixa vulnerável
Totalmente entregue ao universo dessa emoção!

Manu Kelé!

sábado, 28 de novembro de 2015

Aceso céu

Aceso céu azul
Luminosidade e calor
Flor aos olhos de Deus
Cobre o meu amor
Com tua energia
Derrama tua magia
Inspira o melhor sentimento
Que possa nos valer
Diante de todo contrário do bem
Amém.

Manu Kelé!

Somos sobretudo luz

Somos sobretudo luz
Delicadeza amor
O exterior nos induz
Ao um contrário sombrio

Precisamos resistir
Agir erguer o bem
Ser zen
Sobressaltando o mal

Nada é fácil
Somos fortes
Somos frágeis
Paradoxalmente humanos desumanizados

Fiquemos acordados
Melhorando nossos sentimentos
Se o alimento for bem querer
Nossa luz irá vencer.

Manu Kelé!

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Contente de loucura

Semeio palavras ao vento
De um tempo inexistente
Vivo contente de loucura
A cura não quero é nunca

Vago nas madrugadas me sentido estrela
Na beira da lua crescente
Espraio uma vontade latente
Da liberdade de amar

Nos dias me torno sol
Clareio versos de te conquistar
Entorto caminhos pra te encontrar
Mesmo se eu não conseguir
Você vai continuar em mim
Melhor sentido dessa vida e de outras!

Manu Kelé!

Cor do meu amor

Meio dia sol a pino
O calor da saudade não tem graus
Medida infinda de frio e falta
Não consigo acalmar as palavras
Que vão girando inspiração
Emoção de poema e lágrimas
Rio seco do teu riso
Mar de intensa cor do meu amor!

Manu Kelé!

Jardins da emoção

Coração palavra
Som emoção
Asas querer
Magia inspiração

Palavra  coração
Cores amor
Sol teu calor
Azul celestial

Coração palavra
Flores encantadas
Sementes plantadas
Jardim imenso amor

Manu Kelé

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Que poesia?

Que poesia alcançaria a tua melhor alegria?
Um bordado de estrelas?
Coberto de magia?
Que poesia encantaria o teu sorriso?
Um verso preciso?
Um beijo de amor?
Que poesia caberia em teu coração?
Cores da paixão?
Lindos girassóis?
Que poesia te causaria paz ?
O céu que se faz do nosso bem querer?

Manu Kelé!

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Luminosidade

Fogo que arde não queima
Paixão acesa de amor
Sassa de frio calor
Contraste de dor e alegria
Tua companhia
Causa nas estrelas do meu universo
Extrema luminosidade suave feliz.

Manu Kelé!


terça-feira, 24 de novembro de 2015

Pétalas do tempo

Pétalas do tempo 
Perfume de carinho
Universo do bem
Desejo irrefutável
Te ter ao meu lado
É Verso presente
Som de 
paixão
Ciranda de flores
Vivas cores 
Reflexo desse lindo amor.

Manu  Kelé!

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Dez por cento

Sou dez por cento lucidez a outra parte intensa poesia!

Inverso da tristeza

Suas palavras acariciaram minha alma
Acalmaram o verso
Fizeram o inverso da tristeza
Traduziram a certeza
Nosso bem querer é verdadeiro
E por inteiro habitará nossos corações.

Manu Kelé!

domingo, 22 de novembro de 2015

Humilde poesia

Não consigo desprezar as palavras acolho a todas que desejam fazer parte da minha humilde poesia!

Manu Kelé​!

Poeira de verso

Poeira de verso que a palavra atrai
Estrela flutuante que não caí
Sol do nosso desejo
Beijo guardado
Mar dessa paixão
Estrada de poema
Inspirado amor
Vento que traz o cheiro da flor
A cor do bem querer feliz
O que condiz com o nosso destino
Acredito ser um florescer de amor sem fim.

Manu Kele!

Sonho real

Tempo de calma nas cores desse amor
Que vibra intenso
Vento ventania bem querer
É bom saber
Você senti meu carinho
Me derreto todinho
Chocolate paixão
Livre liberto coração
Sensação inspirada
Faz acontecer sonho real na poesia.

Manu Kelé!

Sol fresquinho

No sol fresquinho das seis horas
Meu coração ecoa intenso de saudade
Que é uma verdade do destino
Fruto do bem
De sorriso aberto nas asas do tempo você vem
E chegará com teu calor
Como uma flor toda de azul
O norte o sul do universo vão cantar
Felicidade reinará
Festa em todo coração
Bendito o dia que raiar essa emoção.

Manu Kelé!


sábado, 21 de novembro de 2015

Leveza

A leveza do que sinto
Respira as cores do dia
Contagia a poesia
Faz toda palavra sorrir

O que sinto é leveza
Emoção transparente
Noite contente
Céu de pleno luar

A leveza do que sinto
Eleva  meu coração
Sintoniza a tua emoção
Na melhor forma de amar.

Manu Kelé!

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Juventude

Desafios atitudes juventude
A virtude de encarar o novo
A cara que alegra o povo
O ser emoção
O agir de coração aberto
Na explosão de querer um caminho mesmo que seja contraditório
Na franqueza de acertar ou errar
Pois no caminho se quer chegar
"O pior não é não conseguir é desistir de tentar"

Manu Kelé!

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Tua falta

A tua falta é poesia vazia de palavras e sentidos.

Sede

Como um nômade no deserto
Sinto sede de suas palavras 
O sol da saudade arde intenso 
Trazendo com a brisa do vento o infindo calor dessa paixão.

Manu Kelé

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Zinga ginga

Zumbi palmeiras palmares
Arte resistência olhares
Ancestral calunga mares

Ganga Zumba luta oração
Orixá tambor canção
Água rito emoção

Zinga ginga capoeira
Transcendência flecha poeira
Rio pedra lavadeira

Conceição Água preta Juá
Beleza flor sabiá
Vela guia alguidar

Manu Kelé!

Força da paixão

Com quantas palavras se faz uma noite de estrelas?
Com quantas frases se traduz um dia de sol?
Qual silêncio consegue representar o extremo azul do céu?
Quais sentidos poderiam representar a intensidade da força propulsora  do universo dessa intensa paixão paradoxal ?

Manu Kelé!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Um anjo

Num sonho um anjo me avisou do teu olhar
Que ele iria me inundar
Um rio de paixão
Um mar de emoção
Meu coração encontraria o teu
Que mesmo que nós fossemos ateus
Seriamos unidos pelo o amor de Deus.

Manu Kelé!

Lilu

Lua crescente
Ilumina o som que É do ar do Pátio
Lhes oferece de amor
Umedecido de carinho e lágrimas de alegria.

Manu Kelé!

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Não consigo

Não consigo dominar as palavras
Não consigo esvazia-las de amor
Não consigo silenciá-las
Não consigo tirar-lhes o calor
Não consigo pará-las no tempo
Não consigo prendé-las ao vento
Não consigo impedi-las de voo
Não consigo deixá-las sem ar
Não consigo desencanta-las da paixão
Não consigo cobri-las de razão
Não consigo deixá-las sem sentido.
Não consigo impedir o cupido de lhes acertar

Manu Kelé!


Corpo no corpo

Porta do sonho
Cores caleidoscópicas
Tempo fugaz
Céu do desejo
Voo do beijo
Alma na alma
Corpo no corpo
Poesia de encantar

Manu Kelé!

domingo, 15 de novembro de 2015

Sonho

Sonho acordado
Com você
Todo calor dessa paixão
Meu coração é voador
Quer poesia e canção
Te dar o melhor carinho
Ser passarinho feliz
Semear a liberdade
Do teu amor ser aprendiz.

Manu Kelé!

Sons

Na boca da noite
O sorriso de Deus
Fala que o amor
É poesia certa
Céu oferta
Luz canção
Sons da emoção
Que move o universo.

Manu Kelé!

Cores da noite

As cores da noite
São acalanto
Melodia  encanto
Pro meu amor

As luzes da noite
Luar perfeito
Toca em meu peito
Paixão de voar

O som da noite
Melhor alegria
Universo  poesia
Mistérios de amar.

Manu Kelé!


Universo emoção

Hoje doí uma saudade inexplicável
Dessas que arde nas palavras
Que sacode o pensamente pra fora do real
Que me deixa em estado anormal
Que me faz perder a razão
Que  faz lacrimejar o coração
Inundando o universo a emoção.

Manu Kelé!

sábado, 14 de novembro de 2015

Florescer

O amor é melhor semente
Faz nascer crescente
Flor do bem querer

Faz te ver
Encantar o verso
Sou louco confesso
Meu mundo é você

Faz brotar
Teu sorriso intenso
Cores sobre o tempo
Desejos no ar

Faz florescer
Frutos de  paixão
No teu coração
Meu melhor lugar

Manu Kelé!

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Negra paz

A poesia vibrou
Tambor na pele
Cor na alma
Negra paz

A poesia voou
Penas de palavras
Bico de versos
Papo de nuvens

A poesia dançou
Pé de vento
Braço de mar
Som de amar

A poesia pousou
Flor do olhar
Gosto do luar
Perfeita emoção

Manu Kelé!


Estar com você

Estar com você
Perfeito sentimento 
Sorriso ao vento 
Musica no ar

Estar com você
Mar de emoção 
Paz no coração 
Melhor lugar

Estar com você
Doce sensação 
Som no coração 
Amor de encantar

Manu Kelé!

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Será loucura ou paixão?

Acordar as madrugadas respirando o amor
Sentir a poesia fria das estrelas
Esquentar o silencio com versos futuros que o destino traçou
Acender o sol meia noite em ponto
Cadenciar as batidas do relógio da saudade
Flutuar entre palavras de emoção
Soprar verbos coloridos
Sonhar que o impossível aconteça
Que você não me esqueça por vidas seguidas sem fim.

Manu Kelé!

domingo, 8 de novembro de 2015

Será que o tempo?

Deixo minha alma transpassada pelo tempo
Ao carinho das horas vou superando da vida as dores
E sempre me surgem perguntas de muitas cores
Será que o tempo brinca?
Será que ele já foi criança?
Será que ele dança?
Será que ele acaba?
Será que ele é nada?
Será que ele é tudo?
Será que ele fala?
Será que ele é mudo?
Será que o tempo é rei?
Será que tudo ele fez?
Será que o  tempo Deus criou ou foi o homem quem inventou?
Será que tudo depende do tempo?
Será que o tempo controla o vento?
Será que o tempo é crescente lua?
Será que controla desse verso a rua?
Será que pedindo ele atende a um favor e fará nascer uma flor do meu amor no teu coração?

Manu Kelé!

Corpo aberto

Fico de corpo e alma abertos o tempo inteiro as emoções
Meu coração transparece os seus sentidos
Meus o ouvidos  são acariciado pelos seus sons
Serão dons?
Será ancestralidade ?
Na verdade não tenho surtos de genialidade
são as palavras que me dominam!

Manu Kelé​

sábado, 7 de novembro de 2015

Amor holístico

Vivo mendigando as suas palavras
Mas você me sopra um silêncio
Que doí nas cores dessa paixão que é
Paraíso e tormento
Geleira e vulcão
Pedreira e flor
Beira de versos e lágrimas
Paradoxo inacabável
Hipérbole de um amor holístico
Com extremo risco de dominar
Por completo o meu universo

Manu Kelé!

Poesia do céu

A poesia do céu é fazer a gente respirar involuntariamente esse extremo e lindo azul!

Manu Kelé!

Lentas horas

As horas são lentas pra essa voada paixão
Que deixa o coração cadenciado
Num ritmo azul celeste
O leste o sul do pensamento só respira tua geografia
Doce magia
Poesia que move o sol do meu viver!

Manu Kelé!

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Vento ventania

Vento ventania
Fases dia
Som do sol
Silêncio do céu

Vento ventania
Fases da noite
Corpo de estrela
Braço do mar

Vento ventania
Fases da madrugada
Voo calor
Pouso amor

Vento ventania
Fases do amanhecer
Ar inspiração
Toque emoção

Manu Kelé

Vento

Vento travessia inspiração
Flecha palavra emoção
Tempo flores cidade
Ritmo rio verdade

Vento cores luar
Estrela céu jatobá
Folhas tambor baobá
Guia água orixá

Vento vela cabaça
Xangô abadá cachaça
Rosas folhas alguidar
Conga pandeiro ijexá

Manu Kelé!

Vida a poesia

A tarde não é um passarinho
Mas move asas
Voos sul reais por terras azuladas
Quase ninguém sabe o que se passa num coração poeta
Ele ecoa profeta?
Ou terá o vento do destino como surpresa?

Manu Kelé!

Que sons?

Que sons saem de uma madrugada de palavras soltas?
Sons de estrelas no ar?
Sons de gatos a namorar?
Sons de emoção ?
Sons de canção?: "Só queria te falar ... a falta que você me faz "
Sons de meus sentidos?
Sons e granidos?
Sons de corações apaixonados?
Sons de segredos guardados?
Sons de versos inacabados?
Sons de amor?
Sons de seja o que for magia?
Sons de pura poesia?

Manu Kelé!

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Coração da poesia

Diante dos olhos coloridos de um certo dia, o vento do destino te trouxe e como uma sereia você encantou minha inspiração dominando o coração da minha humilde poesia...

Manu Kelé!

Que poesia?

Que poesia abre o sol?
Que poesia clareia a lua
Que poesia deixa a rua do meu pensamento completamente tua?
Que poesia será suficiente pra de repente você viajar de emoção ?
Que poesia fará teu coração pulsar por mim?
Que poesia é capaz de me  encontrar perdido no tempo?
Que poesia me deixa totalmente diluído quase sem sentido suspenso pelos ventos dessa paixão?

Manu Kelé!

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Valeu

Mesmo que a poesia não leve uma madrugada inteira de palavras
Mesmo que não consiga iluminar o teu dia
Mesmo que você não sinta a emoção que me contagia só por estar ao teu lado
Mesmo  que eu não tenha mil flores pra te dar
Mesmo que esqueça de conjugar o verbo amar no pretérito mais que perfeito do subjuntivo
Mesmo que eu seja um atrevido que quer estar em teu coração
Mesmo que você não entenda a situação de você habitar o meu melhor espaço
Mesmo que eu não saiba o que faço com esse destino que me faz  te querer tanto bem.

Manu Kelé!

Desapaixonar

Enquanto eu não descobrir a mágica pra desapaixonar vou continuar louco por você!

Manu Kelé!

Céu de poesia

Teu olhar céu de poesia
Dita magia sobre as palavras

Teu olhar poesia e mar
Emite o som das cores do verbo amar

Teu olhar chão da beleza
Me dá a certeza Deus está em nós

Teu olhar ar desse verso
Me deixa complexo
Me faz flutuar.

Manu Kelé!



terça-feira, 3 de novembro de 2015

Depois eu falo

Depois eu falo contigo
Que palavras redondas não dão versos quadrados
Que o reverso da hipotenusa é confusa métrica
Depois eu falo contigo
O gosto da palavra ficou no pensamento
Viver de saudade não é alimento
Depois eu falo contigo
Mesmo que o silencio impere
É melhor que eu te revele
Não há melhor poesia que o céu do teu olhar.

Manu Kelé!

domingo, 1 de novembro de 2015

Dor nas palavras

Quando doí nas palavras é sinal de que o sentimento transbordou o coração!

Manu Kelé

Algum dia

O tempo algum dia pode até parar mas tenho certeza que de maneira infinita a poesia vai continuar pulsando no coração do universo!

Manu Kelé!

Verso de amor

Tento silenciar as palavras
Parar o pensamento 
Mas o vento da inspiração 
Toca uma emoção irrecusável
Te querer bem é tão agradável 
Que move tudo de bom que há em mim
Assim não consigo silenciar
Tenho que deixar voar as palavras
Que se expressam com todo carinho
Nesse humilde verso que quer apenas dizer te amo.

Manu Kelé!

Dias sem você

Dias sem você 
Esfria o sol
Descompassa o tempo
Desafina as cores
Deixam expostas as dores da paixão

Dias sem você
Nem sei dizer o tanto que doí
Mas é um estado que corroí
Paralisa a minha poesia.

Manu Kelé!