sábado, 30 de maio de 2015

Mar da paixão

Profundo mar da paixão
Coração barco teimoso
Navegar verbo gostoso
Te querer melhor poema.

Paixão mar profundo
Estrela a me guiar
Sorriso a me encantar
Pouso suave do verbo


Profundo mar da paixão
Coração cheiro alecrim
Vestido fino cetim
Beijo pra alma acalmar.

Manu Kelé!


quarta-feira, 27 de maio de 2015

Seis da manhã

Não quero céu apagado
Descolorido pela tristeza
Quero arco-íris as seis da manhã
Pintando a liberdade no céu
Que a poesia seja o véu
Que a tua área seja energia da minha
Que o nosso melhor verbo
Se torne amor!

Manu Kelé!

terça-feira, 26 de maio de 2015

Hora da poesia

Agora é hora de poesia
Deitar sobre as estrelas
Esquecer o dia
Respirar amor
Esquecer a dor
Resistir a toda exploração capital.

Manu Kelé!

domingo, 24 de maio de 2015

Bem-te-vi

Bem- te-vi
Canta na manhã
O sol alegre
Ecoa poema natural
Sonoridade da vida
Pra dizer atrevida
Amar é o melhor remédio
Pra sair da loucura capital.

Manu Kelé!

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Som do coração

Palavras reveladas
Abertas ao mundo
Em cores degradê

Palavras voadas
Pintadas de céu
Em sentido rosé

Palavras poesias
Cobertas de magia
Flor da emoção

Leve palavras
Pulsar do desejo
Som do coração.

Manu Kelé!

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Voz

Não quero explicar sentimento
Nem mesmo teimar com o tempo
Se o destino existe
Deixe-o seguir
Daqui das portas da paixão
O coração fala:
A melhor poesia é sentir repetidamente
A voz da imaginação colorindo teu nome.

Manu Kelé!

sábado, 16 de maio de 2015

Cores da inspiração

O silencio das estrelas
O sorriso da lua
A calma da rua
A viagem do verbo
O voo das palavras
Céu a dentro
Uni verso
Cores da inspiração.

Manu Kelé

quinta-feira, 14 de maio de 2015

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Sinestesia

Som doce das cores
Infinitos sentidos
Nascente desejo
E teu beijo lago suave
Silêncio do sol
Ternura do vento
Flor de maracujá
Sinto arrepiar tua pele
Imagens sonhos
Amor por inteiro.

Manu Kelé!

terça-feira, 12 de maio de 2015

Bandeiras

A noite caí
A rua quente do brilho das estrelas
Bandeiras tremulam a festa do amor
A dor se despede com a esperança
Do coração do mundo pulsar
Com a batida do extremo bem querer!

Manu Kelé!

sábado, 9 de maio de 2015

Loucura

A loucura do poema
Entorta as palavras
Acerta o sentimento
Para o tempo
Deixa verde o ar.

O poema da loucura
Respira teu nome
Esquece o mundo
Infinda o segundo
Mergulha  paixão

A sanidade do poema
Pousa leve cidade
Se acalma na verdade
Meu céu tua beleza.

Manu Kelé!



quarta-feira, 6 de maio de 2015

Sorriso

Teu sorriso
É canção florida
Festa da vida
Poesia em mim.

Tua boca
Verbo saboroso
Sonho gostoso
Luz do meu querer

Tua presença
Leve poesia
Toda magia
Tom dessa canção.

Manu Kelé!


sábado, 2 de maio de 2015

Noite de maio

A poesia está largada pela rua
Nua de palavras
Deitada nas coxias
Como se tudo tivesse acabado
É preciso desembriagar o verbo
Mudar o rumo da criação
Revigorar os sentidos
Deixar que a saudade
Desague o brilho do teu sorriso nas palavras
Até que a beleza da inspiração brote
Das lindas cores da noite de maio.

Manu Kelé!