sábado, 12 de dezembro de 2015

As estrelas tristes

Acalmei as estrelas tristes do meu verso
Mostrando pra elas o brilho do amor
É que elas estavam cegas de paixão
Cada coração só pulsava desejo
A luz do novo sentimento clareou o desapego
A liberdade pairou no interior de toda constelação
E numa ação de alegria superior
As estrelas passaram a sentir o verdadeiro amor.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário