domingo, 27 de dezembro de 2015

De corpo e alma

As vezes a poesia bate tão forte que as palavras não alcançam aí melhor mesmo silenciar e sentir profundo de corpo e alma!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário