quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Sonhei que era paixão

Ela dizia repetidamente te amo, te amo, te amo, te amo, das palavras saltavam flores coloridas que exalavam o cheiro da paixão. Meu coração não se continha, batia freneticamente no ritmo de uma atração alucinante.
Não era por menos, seu corpo era de sereia, o olhar continha um mar sem fim de águas verde da esperança, festança de um terno e doce carinho. Seu abraço era aconchegante, gigantesca ciranda de cantigas redondas de paz. Seu perfume me deixava zen, num estado ômega flutuante e ainda irradiava sete cores de luminosa sensação. Seu vestido era um jardim vivo de flores que cantavam afinadamente o mais puro amor.
Acordar desse sonho foi engraçado, meu vizinho tava ouvindo Raimundo Soldado:
(...)"Ela me deixou e foi morar com o guarda,
Ela me deixou e foi morar com o guarda,
Tanto que eu gostava daquela malvada,
Ela me deixou e foi morar com o guarda.
No dia que o guarda souber
Que ela não saber nem fazer café
No dia que o guarda notar
Que ela não serve nem pra ser mulher
Ele vai manda-la embora
Ela vai querer voltar
Pra deixar de ser malvada
Eu mando ela voltar pro guarda (...)
Segui meu pensamento, triste realidade, era sonho e não verdade, agora mesmo acordado sinto que o sonho tatuou seu nome no tempo de uma paixão Platônica, suspiros de alimentos de poeta "o sentimento", as vezes inventados e sempre verdadeiros.

Manu Kelé!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Pétalas

Pétalas da esperança,
Cheiro do tempo,
Vento do amor,
Calor teu em mim,
Jardim de nós
Colorido de afeto,
Coberto de Asas e
Voo de desejos
Sem fim!

Manu Kelé!

domingo, 25 de novembro de 2012

Colorido da alma

Quando sentimos amor, transbordamos o colorido da alma, tudo vira inspiração poesia e vida.
Manu Kelé!

sábado, 24 de novembro de 2012

Tempo novo pra amar

Não senti meu corpo,
voei estrelas a fora,
Corri cores da aurora
Vislumbrei novo horizonte,
Tempo novo pra amar!

Manu Kelé!

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Luz áurea magia

Palavra de extremo valor,
Sabor doce ao coração,
Som suave canção,
Alma colorida.

Som de dentro universo,
Estrelas de ter alegria,
Verdade que contagia,
Amor amar pra valer.

Luz áurea magia,
Pedaço do céu em mim,
Corpo de alegre jardim,
Fortaleza de lagrima alegria.

Manu Kelé!

Sopro de Deus

Perfume do sol,
Calor do céu,
Frio de esquentar,
Alma exposta.
Porta do mundo,
Jardim da vida,
Flor dançante.
Areia azul,
Mar vermelho,
Cego espelho,
Arvore andante,
Capim flutuante,
Abelha Professora,
Pedra cantora,
Rio de ar
que corre em mim,
Sopro de Deus.

Manu Kelé!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Até o tempo em que o bonito da vida dure pra sempre!

Teu silêncio doí em mim,
Migalhas de palavras me agradam,
Mesmo sussurro é som prazeroso,
Gostoso demais ouvir tua voz,
Memorizei teu som,
No infinito da alma,
Ele vai animar
O meu Sentido,
Até o tempo em que o bonito da vida dure pra sempre!

Manu Kelé!

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Cheiro das cores

Cheiro das cores,
Invenção poética,
Semente da noite,
Lua carmim.

Fala de estrela,
Saltitar da palavra,
Jardim de planetas,
Sol alecrim.

Grito de arvore,
Sabor da canção,
Luz do coração,
Montanha de amor.

Terra voadora,
Sonho estridente,
Chuva fervente,
Voz do tambor.

Manu Kelé!

domingo, 11 de novembro de 2012

Janela

Janela da vida,
Verdes passos,
Abraços do sol.

Calor de dentro,
Nosso vento,
Cheiro lugar.

Terra encarnada,
Vida passada,
A nos encontrar.

Uni o verso,
Som do mar,
Estrela inspiração.

Manu Kelé!



sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Vida Musical

Respire a palavra,
Pulse a flor,
Diga ao amor:
- Eu existo...

Viva emoção,
Molhe o coração,
Lágrimas de alegria...

Olhe azul,
Beba o céu,
Colha o véu
Positividade...

Acorde o sol,
Toque o vento,
Melhor momento,
Vida musical...

Manu Kelé!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Difícil

Difícil,
Não pensar em você,
Esquecer as cores do dia,
Não sentir a magia do sol.

Difícil,
Não tocar teu perfume
No lume da imaginação,
Não sentir a paixão me guiar.

Difícil,
Acalmar a vontade do beijo,
Esfriar meu imenso desejo:
Sempre sempre sempre...
profundamente te amar!

Manu Kelé!

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Sei lá

Quando o verso bate,
Não cabe coração dentro em mim,
Meu pensamento vira Jardim
As flores tem teu cheiro...

Quando bate o verso,
Infinito brilho estrela guia,
Me deleito doce Magia,
Me interno laço amor...

Quando o verso bate,
De toda parte do pensamento,
Vai soprando mote vento,
Vou voando liberdade...

Quando bate o verso,
Redonda imaginação
Mandala coração,
Peito aberto pro criar...

Manu Kelé!

Encarnado mar

Distância corpo,
Silêncio demora,
Hora, hora, hora, hora...
Pensamento parado,
Intencionado cheiro,
Perene inteiro amor,
Rio de estrelas,
Céu corpo,
Mar beijo,
Lampejar estrela,
Luz amarela,
Encarnado mar emoção

Manu Kelé!