domingo, 3 de abril de 2016

Bipolar

Um dia é puro carinho
No outro desatenção
Um dia é de sorriso
Outro só empurrão

Uma hora claramente unido
Na outra apaga o sol
Faz uma melodia em sustenido
Outra desafina em bemol

Um segundo já esquecido
Um infinito de recordação
Assim é um verso torcido
Bipolar na sua emoção.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário