sexta-feira, 29 de abril de 2016

Beira do mundo

Na beira daquele mundo
Palavras nuas
Ruas vazias
Tudo parecia triste
Mas no céu havia
Sol de esperança
Forte lembrança do amor
E tudo se transformou
Ruas floridas
Palavras vestidas
O mundo quis ter
As cores do bem querer.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário