segunda-feira, 4 de abril de 2016

Soslaio

O peso suave das estrelas
Flutuante poema
A energia que as sustenta
As forças do universo
Esse insistente verso
Faz de soslaio minha confissão
Te amo com o infinito do meu coração.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário