domingo, 17 de abril de 2016

Cochilar

Minha poesia está tão preguiçosa
Que não consegue transformar nenhuma letra em estrela
Deixando apagado o céu da inspiração
Ainda bem que tá na hora de fazer cochilar o verso.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário