quarta-feira, 6 de abril de 2016

No infinito

As palavras cristalizam sentimentos
Quando o poema vale mais do que ouro
Foi tão sentido
Que transfigurou-se em tesouro no infinito da alma.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário