sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Vida a poesia

A tarde não é um passarinho
Mas move asas
Voos sul reais por terras azuladas
Quase ninguém sabe o que se passa num coração poeta
Ele ecoa profeta?
Ou terá o vento do destino como surpresa?

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário