segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Minuto

Máximos de poesia
Instantes de glória
Noturnas palavras
Um gosto de estrelas no céu da boca
Tudo tão poeticamente perfeito
Ostentação da infinita inspiração circular.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário