sexta-feira, 4 de março de 2016

Mesma poesia

A mesma poesia que gira as estrelas do universo
Move esse verso e meu extremo bem querer!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário