sexta-feira, 11 de março de 2016

Poema da tarde

No poema quente da tarde 
arde nas palavras uma doce vontade de te beijar
Sentir o teu carinho
E nos teus braços voar
Céu a dentro das cores da emoção! 

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário