quarta-feira, 9 de março de 2016

Naná Vasconcelos

Na raiz do som
Alma ancestral
Nanã Yemanjá
As mães pulsantes em nós

Vasta é a musicalidade
Ancestralidade diluída na História
Somos filhos da musica
Como Naná
O Nagô que não se calou
Não se entregou
Consciente dizia
Enquanto um negro um só negro chorar
Liberdade não haverá
O samba ainda é canção de fé e luta
Somos como você todos filhos da mesma mãe a África está em nós!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário