quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Quando estou Manoel de Barros

Estou sempre de braços abertos para as palavras por isso acho que as vezes sinto as cores pulsando no coração do verbo!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário