domingo, 9 de novembro de 2014

Gato preto

Sonhei que era um gato preto
Passeando por um telhado de palavras
Em cada pisada telhas viravam flores coloridas
Nas minhas atrevidas caminhadas
Chegava a lua
Brincava céu a fora com imensa bola
Mas quando sol saiu
Mesmo sem vê-lo
Soltei o novelo
E acordei com miados carinhosos no telhado...

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário