terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Louco

Ser louco é viver em outro mundo?
Ser louco é querer dividir tudo?
Criar um mundo plural?
Criar um mundo igual?
Achar que é sempre amigo das estrelas?
Ser inimigo das coisas erradas?
Querer que sejam presos todos os políticos corruptos do Brasil?
Esquentar o poema com puta que pariu?
Tem horas que eu queria tudo diferente,
Que toda gente tivesse água, pão, amor,
Que a dor do capital acabasse,
E aí se a loucura do verso passasse,
Seria melhor se alguém me levasse,
Pra o manicômio secreto do poema inacabado.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário