sábado, 8 de dezembro de 2012

Leve leve

Leve leve,
Pena de pavão,
Pedra molhada,
Poesia...
Sentimento tamanho mundo,
Gosto profundo amor,
E o que era dor,
Virou flores,
Pintaram outros sabores,
Cores eterno crescer.
Universo sol amarelo,
Carinho doce singelo,
Sentimento transcendente imortal!

Manu Kelé!



Um comentário:

  1. Tô cada vez mais fã do seu blog, Mano Kelé... vamos bolar algum sarau. Tem muito poeta periférico em busca de um microfone pra deleitar os presentes com presentes! ;-)

    Déo

    ResponderExcluir