segunda-feira, 5 de maio de 2008

Baóbas

Baóbas sagrados
O céu molhado
Lágrimas do sol.

Tristesse profundamente!

Não quero indiferenças
a cor ou etnia!
O que consome
A minha alegria,
É o velho preconceito
frio e sutil!
Manu Kelé

Nenhum comentário:

Postar um comentário