quarta-feira, 11 de maio de 2016

Sem gravidade

Você me deixa sem gravidade
Em verso de flutuante emoção
Quando diz:
Te gosto de montão
Meu coração vira passarinho
Quer voar pro teu ninho
Contigo ficar
Por infinitas horas
Até quando o próprio tempo decidir descansar.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário