sexta-feira, 27 de maio de 2016

Horas sem fim

No suor do sol
Sinto um bemol entardecer
Cores dissonantes
Tornam elegantes as nuvens que aqui passam
Mas todo esse tempo inexistente
Não altera na gente a loucura
Na verdade nem quero saber o quanto demora esse amor
Ele aportou em mim
É  fator preponderante
Das horas sem fim dessa paixão.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário