quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Olhos da alma

Nos olhos da alma,
A simplicidade de ver o tempo,
Passando como um rio que nos transforma,
Gira o universo,
Num constante verso,
Faz da vida uma ciranda sem fim!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário