quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Cérebro Eletrônico

Quero um pedacinho da lua pra alimentar o rato do meu computador, quem sabe assim ele fica mais rápido, quero brilho de estrelas pra ascender o monitor, quero graça de um poema que se transfira em Bytes, mas que não perca a humanidade, pois a verdade é que "O cérebro eletrônico sabe quase tudo", mas não consegue amar!

Manu Kelé

Nenhum comentário:

Postar um comentário