sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Seco

Estou seco de palavra
O verso virou deserto,
Te peço sopra o meu nome no ar,
Pra que o rio da inspiração volte a correr,
As flores voltem a girar
E tudo mais volte a ser o imenso
Maravilhoso mar de amar.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário