quarta-feira, 27 de maio de 2015

Seis da manhã

Não quero céu apagado
Descolorido pela tristeza
Quero arco-íris as seis da manhã
Pintando a liberdade no céu
Que a poesia seja o véu
Que a tua área seja energia da minha
Que o nosso melhor verbo
Se torne amor!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário