sábado, 9 de maio de 2015

Loucura

A loucura do poema
Entorta as palavras
Acerta o sentimento
Para o tempo
Deixa verde o ar.

O poema da loucura
Respira teu nome
Esquece o mundo
Infinda o segundo
Mergulha  paixão

A sanidade do poema
Pousa leve cidade
Se acalma na verdade
Meu céu tua beleza.

Manu Kelé!



Nenhum comentário:

Postar um comentário