sábado, 14 de setembro de 2013

Gosto das cores

Palavras amarelas,
Frescor dos raios solares,
Vento doce de mar,
Tempo esquecido de nós,
A temperatura do poema tem som indefinido,
Pulsa nas entranhas,
o estranho gosto das cores,
Quando se respira a natureza!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário