domingo, 1 de setembro de 2013

Bordado amor

Quando as palavras borbulham,
A poesia vira fumaça,
Entendimento fica turvo,
Curvo a esquina do verbo,
Tentando salvar a inspiração,
Quando as palavras pulsam,
Verde é meu caminho,
Azul é teu carinho,
Desenho versos no ar,
As palavras vêm me encontrar,
E bordamos juntos o amor.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário