terça-feira, 14 de julho de 2009

Poesia que passa

Poesia que passa!
Vestido de flores,
Andar leve,
Ginga de balançar coração.

Poesia que fica!
Um olhar sol,
De fisgar gente,
Preso no desejo,
Pássaro cantante.

Poesia que agita!
O coração no mundo,
Profundo sentidos,
Louco ou perdido?
Profunda emoção.

Manu Kelé

Nenhum comentário:

Postar um comentário