sábado, 23 de julho de 2016

Sede

Minha sede de palavras é insaciável
Me sinto a deriva
Sem saída
Mergulhado nesse mar de inspiração.


Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário