quinta-feira, 18 de junho de 2015

Beijo do tempo

No céu das palavras
Carneirinhos ao vento
Cheiro de azul
Gosto de mar
Beijo do tempo
As cores do verbo silenciam
Para ouvir o amor de Deus.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário