quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Poema cansado

O poema tá tão cansado
Que o verbo quase não se movimenta,
Hiberna feito sucuri com boi no bucho,
Muxo muxo de flores descoloridas,
Procura a maciez de todo silêncio,
Pra deixar em sonho profundo,
Uma suposta lenta e vindoura inspiração.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário