domingo, 27 de julho de 2014

Fio faca medo

Afio palavras,
Pra cortar o medo de escrever,
Quem me ver passeando por versos,
Não acha que é complexo construir sentimentos,
Mas confesso é o silêncio que faz o gume,
E o corte final só acontece
Quando a alma se esvazia de verdades acabadas,
A melhor liberdade é não querer  perfeição,
Por todos os lugares do meu coração poético.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário