quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Tempo estrelar

A noite invade meus sentidos
Ouvidos estômago garganta
Vou adiando a minha pressa
Pois mesmo depois do tempo de existência de uma estrela
Não vou conseguir esquecer você!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário