quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Tempo sem fim

Me dá teu céu
Cores de poesia
Palavras descoladas
Sol doce magia.

Me dá teu chão
Flores giradas
Cheiro de emoção
Asas de pousar o amor.

Me dá teu voo
Sonhos inteiros
Repetidos janeiros
Tempo sem fim.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário