domingo, 27 de outubro de 2013

Mar de cheiro, mar de amor

Era uma flor tão triste,
De cores despetaladas,
Era um botão tão livre,
Sozinho nas madrugadas.

No jardim o som das cores,
Causavam grande alegria,
No céu todo o azul,
Tocava toda magia.

Certo dia,
Flor botão trocaram cheiro e cor,
Do encontro energia,
Florescimento calor.

A flor que era vazia,
Com o botão se encantou,
E nasceram flores novinhas,
Mar de cheiro, mar de amor.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário