terça-feira, 26 de março de 2013

Menor que a lua

A lua cheia vibrou o céu,
Com sua voz suave de calar o mundo,
De fazer acordar poema profundo,
De fazer brilhar a luz de nós,
Louca crescente cor do mundo,
Interna sensação de ser
Sempre poeta menor que a lua.

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário