quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O teu cheiro

Me preparo pra escrever,
Mas a mente se apaga,
A saudade rasga a inspiração,
O verbo doi na carne.

Um  sofrimento sem fim
Traz fogo nas palavras,
Penso nas cores da apagada noite,
Me transformo em silêncio.


Tudo em mim,
É tormento e solidão,
Meu coração pede poema,
Mesmo que seja apenas o teu cheiro,
Pra me fazer voltar a inspiração!


Manu Kelé!

Um comentário:

  1. Lindo poema, descreve muito bem o que a gente sente e que fica difícil passar para o papel...
    sem o combustível da inspiração que é o amor e a saudade e a paixão não seríamos nada!!!
    Parabéns

    ResponderExcluir