quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Tarde

Sol,
Poema renitente
Que arde na gente,
Palavra erguida
No sentido...

Tarde,
Parte do  dia,
Cor dissonante,
Diamante mágico,
Precioso valor...

Noite,
Estrelas beijando o céu,
O minha imaginação ao leo,
Vento perfumando o ar!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário